Lives, encontros via celular, a Palavra de Deus transmitida pelo Facebook. Assim o Padre José Aurenilson Melo de Carvalho, da cidade de Ipaporanga, Ceará, está se esforçando para ajudar os jovens durante esta quarentena.

“Praticamente desde o início da minha caminhada na Igreja lidei com jovens. A primeira pastoral que participei foi a catequese, sendo catequista de crianças e, em seguida, ajudando na preparação do sacramento da Crisma, aos jovens. Mas foi na experiência de missionário na Comunidade Católica Shalom que cresci e aprendi melhor a desenvolver esse carisma com a juventude”, conta o Padre.

Ipaporanga pertence à Diocese de Crateús, interior do Ceará. “Na outra paróquia, na qual fazia parte (Paróquia Senhora Sant’Ana, Independência, Ceará), utilizamos três tipos da Coleção Youcat: o Docat Youcat, o Youcat-Crisma e o Youcat-Confissão, doados pela ACN. Inegavelmente esses modelos nos ajudaram bastante nas ações de evangelização com a juventude. Há uma carência de subsídios voltados para esse público. E quando temos acesso a livros destinados aos jovens, eles não têm condições financeiras de adquiri-los”, conta.

O início do trabalho na nova paróquia

Mas agora o Padre está, desde o final de janeiro de 2020, em uma nova paróquia. “Dois dias após minha chegada realizamos uma primeira reunião com as lideranças jovens, para propor a realização de um retiro de Carnaval. Esperávamos uns vinte jovens, apenas algumas representações. Entretanto, compareceram sessenta e três jovens. Isto já foi um indicativo da empolgação deles”, conta animado.

O Carnaval com Cristo superou as expectativas. Nos dois dias de carnaval cerca de 450 jovens participaram do evento. Pessoas da cidade e também das regiões da zona rural do município.

Ajudar os jovens na quarentena

Com a chegada dessa pandemia o maior desafio do Padre Aurenilson foi encontrar formas criativas de ajudar os jovens na quarentena. “Nossa primeira iniciativa foi fazer com os jovens um estudo bíblico. Como eu tenho o celular dos meninos que já fazem parte do grupo da paróquia, via WhatsApp, toda semana, eu mando um roteiro de estudo. É algo bem simples, pois os jovens nem liam a Bíblia antes. Eles têm me dado retornos muito gratificantes. Sinto que os jovens estão comigo mesmo na quarentena”, conta emocionado.

“Temos uma segunda experiência, essa já mais abrangente. Um mês antes da pandemia havíamos começado o encontro de jovens todos os sábados. Com a chegada do isolamento, começamos a fazer as Lives. Elas acontecem todos os sábados no mesmo horário dos encontros. Os temas são definidos e avisados anteriormente e os jovens interagem durante a transmissão. Tem sido uma experiência muito bonita. Pois, além dos jovens da cidade, muitos outros das comunidades mais distantes estão participando”, explica.

Momento de reflexões e agradecimentos

Assim, Padre Aurenilson acredita que este é um momento de muitas reflexões e atitudes concretas de vivermos o ser cristão. “Não posso nem tenho elementos necessários para dar uma palavra que contemple a amplitude que essa pandemia abarca. Mas arrisco em falar na ótica de um simples padre. Sentimentos misturados: medo, preocupação, esperança, tristeza, solidão e também alegria. Os sentimentos negativos ao saber de tantas vidas ceifadas, outras traumatizadas; também me preocupam as incertezas, o “até quando?”, a saúde mental dos paroquianos. Então fico imaginado como está fé das pessoas, como elas estão alimentando sua vivência de fé neste período”, lamenta.

“Contudo me alegro pelas notícias que nos chegam dos paroquianos: gestos de solidariedade, atividades de fé que eles intensificaram ou criaram nas casas (oração do terço, acompanhamento de Lives e missas com a família reunida). Alegria ainda por estarmos numa situação que nos “obriga” a nos reinventarmos pastoralmente. Penso que é um tempo para todos nós darmos qualidade e profundidade ao nosso ser cristão. E esperança que passaremos dessa pandemia com muitos ensinamentos e teremos a oportunidade de sermos pessoas melhores, diante de Deus e diante dos irmãos e irmãs”, conclui Padre Aurenilson.

A ACN intensificou suas atividades de ajuda desde o início da pandemia do coronavírus. Recentemente enviou uma nova ajuda de emergência para o Brasil, onde padres, religiosas e leigos doam suas vidas pelos que mais precisam. Para que este trabalho tenha continuidade precisamos também da sua ajuda. Clique aqui e faça a sua doação!