versão para impressão

Diálogo empático

5 de fevereiro de 2021

Em um mundo marcado por uma multiplicidade de mecanismos tecnológicos de comunicação, em vista da interação entre os povos e estreitando grandemente as distâncias e a precisão dos acontecimentos, podemos dizer que somos ainda aprendizes e sedentos do verdadeiro diálogo.

Particularmente a Igreja no Brasil apresenta, em sua Campanha da Fraternidade, uma proposta de diálogo que vai ao encontro das realidades do nosso povo. A Campanha da Fraternidade abre o debate sobre temas que contribuem na edificação de uma nova sociedade, mais fraterna, solidária e humana. Este ano, por exemplo, somos desafiados a rezar unidos a outros irmãos, não católicos, mas que professam a mesma fé em Jesus Cristo. Uma Campanha da Fraternidade Ecumênica. Um grande desafio…

Um diálogo profundo de amor

Ecumenismo é dialogar, é cuidar do outro, oferecer-lhe o ouvido, a mente e o coração a fim de crescermos na fraternidade, no respeito às diferenças e na valorização da dignidade humana; dialogar não é convencer outros sobre o próprio ponto de vista, mas é compartilhar ideais em comum e caminhar. É muito difícil e até mesmo ameaçador conviver com grupos e pessoas que não se abrem ao diálogo. Jesus dialogou com os seus discípulos, com os que pensavam e agiam diferente dEle e ensinou uma bela oração, um diálogo profundo de amor, o Pai Nosso. Uma oração que nos convida a sairmos de nós mesmos e a rezarmos no plural.

A Fundação Pontifícia ACN tem uma missão profética na Igreja e no mundo: ajudar os povos na busca de uma verdadeira reconciliação como forma de afrontar o ódio, a maldade e a violência que atinge a vida. Para reavivar o projeto de Deus no coração do ser humano é necessário conversão. É necessário que cada pessoa seja reformada, ou seja, receba uma nova formação que nasce de uma saudável informação. Muitas vezes não somos apenas desinformados, mas também mal formados. É necessário abrir o coração a Deus (Oração). Por fim, é necessário partilhar dos dons com os que mais necessitam (Caridade, a ajuda material).

A informação, a oração e a ação fazem da ACN uma obra de diálogo empático, enxergando sempre Deus no outro. Fique com meu carinho e desejo de crescer no diálogo com todos vocês!

Fr. Rogério Lima, O. Carm.
Assistente Eclesiástico Nacional

Leave A Comment