//Perseguição aos cristãos é maior hoje do que em qualquer outro período da história

Perseguição aos cristãos é maior hoje do que em qualquer outro período da história

2018-03-15T11:29:39+00:00 novembro 10th, 2017|Notícias|

A perseguição aos cristãos na atualidade é pior do que em qualquer outro momento da história, de acordo com o novo relatório “Perseguidos e esquecidos?”, que a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – ACN – divulgou recentemente, em Londres, Inglaterra.

O relatório conclui que a perseguição aos cristãos atingiu esta marca com os crescentes ataques contra os cristãos realizados por extremistas do grupo Estado Islâmico, Boko Haram entre outros grupos fundamentalistas. “Perseguidos e esquecidos?” também identificou problemas crescentes em vários países muçulmanos e estados autoritários como Eritreia e Coréia do Norte.

O editor do relatório, John Pontifex, da ACN do Reino Unido, disse que “em termos do número de pessoas envolvidas, a gravidade dos crimes cometidos e seu impacto é pior nos dias de hoje do que já foi em qualquer outro momento. Não só os cristãos são mais perseguidos do que qualquer outro grupo de fé, como a violência é cada vez maior e diversificada”, disse.

Aumento do nacionalismo religioso

A conclusão é apoiada numa série de exemplos que mostram a extensão dos problemas enfrentados pelos cristãos em 13 países avaliados com maior profundidade. “Perseguidos e esquecidos?” aponta que os cristãos sofreram um aumento da violência e da opressão como consequência de um aumento do nacionalismo religioso. Na China, onde o presidente descreveu o cristianismo como “uma infiltração estrangeira”, o aumento da hostilidade contra as comunidades religiosas, acusadas de resistirem ao controle governamental, resultou na remoção generalizada de cruzes das igrejas e na destruição de edifícios religiosos. Algumas autoridades regionais proibiram as árvores de Natal e os cartões de boas festas e o clero ainda está sendo detido rotineiramente pelas autoridades.

Na Coreia do Norte, a intolerância aos cristãos resulta em castigos extremos e cruéis, como passar fome à força, aborto e relatos de fiéis pendurados em cruzes sobre o fogo ou esmagados por um rolo compressor. Na Índia, a perseguição aos cristãos aumentou consideravelmente desde a subida ao poder, em 2014, do Partido Bharatiya Janata (BJP), um partido nacionalista hindu de direita liderado pelo primeiro-ministro Narendra Modi.

Terrorismo e fundamentalismo

Na África, o extremismo tem sido o maior um problema. O Boko Haram, ligado ao grupo Estado Islâmico, tem praticado genocídio contra os cristãos no norte da Nigéria, obrigando mais de 1,8 milhão de pessoas a deixarem suas casas. Na diocese de Kafanchan, em cinco anos, 988 pessoas foram mortas e 71 aldeias de maioria cristã foram destruídas, junto com 2.700 casas e 20 igrejas.

No Oriente Médio, durante as incursões realizadas pelo grupo Estado Islâmico e outros grupos fundamentalistas, os cristãos foram afetados desproporcionalmente pelos extremistas. No Iraque, mais da metade da população cristã do país tornou-se refugiada interna. Em Alepo, na Síria, que até 2011 era o lar da maior comunidade cristã no continente, registra uma queda de 150 mil para apenas 35 mil, na primavera de 2017 – uma baixa de mais de 75 por cento.

Apesar de os governos nacionais e as organizações internacionais terem declarado que ocorreu um genocídio, os líderes locais da Igreja no Oriente Médio afirmam que se sentem esquecidos pela comunidade internacional, pois as necessidades dos cristãos deslocados são totalmente negligenciadas.

Veja e baixe o Relatório Perseguidos e Esquecidos? completo!

One Comment

  1. MB Do Vender Milhas 16 de novembro de 2017 at 15:36 - Reply

    Fantásttico Post! Belo pdf com o reltório completo. Triste, mas é verdade.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!