As Irmãs de Maria, Estrela da Manhã, são uma congregação bem jovem, fundada em 2014 na Espanha. Mas elas têm crescido bastante e já somam 300 Irmãs. Além disso, elas também têm em torno de 350 “oblatos”, que são associadas à congregação. Oblatos são de várias origens, sobretudo são famílias, jovens e padres. Eles lutam em seu cotidiano para viver a espiritualidade desta congregação e em espírito de união com as irmãs.

As irmãs vivem uma vida de oração contemplativa, mas, diferente de outras comunidades, elas não vivem em clausura. Elas dizem que vivem “no coração do mundo”. Cultivam um espírito de prece silenciosa e adoração eucarística. Também organizam retiros em dias regulares para os interessados e vigílias de oração para os jovens. Elas convidam as pessoas da vizinhança para rezar e participar do Santo Sacrifício da Missa.

Irmãs na África são queridas pelas crianças

Esta congregação tem também um convento em Ouagadougou, a capital de Burkina Faso, no oeste da África, onde vivem sete Irmãs. Elas vêm de Burkina Faso, França, Costa do Marfim, Camarões e até de Taiwan, e são muito queridas pela população local. As crianças, em especial, gostam muito de vir e rezar com as Irmãs. Muitas mulheres jovens buscam as Irmãs para aprofundarem sua fé através do estudo partilhado das Escrituras. Algumas pensam em entrar para a congregação e tornar-se religiosas. Outras aprendem ofícios como costura.

No entanto, prover o sustento delas é um desafio constante para a comunidade. Pois Burkina Faso é um dos países mais pobres do mundo. Entre outras coisas, elas fabricam velas, tecem e fazem vários tipos de artesanato para se sustentar. Mas, apesar de seu estilo de vida bem modesto, essa renda ainda não é suficiente para seu sustento.

A ACN está se propondo a ajudar estas sete irmãs para o próximo ano. Você estaria disposto a nos ajudar? Faça agora a sua doação!