versão para impressão

A ajuda que chega em Beirute

23 de setembro de 2020

A expectativa de que a ajuda da ACN chegaria em Beirute gerou um raio de esperança no Dispensário Intercomunitário Sócio-Médico no bairro pobre de Beirute, em Nabaa. Afinal, lá, os beneficiários do centro se reuniram para receber as cestas básicas enviadas graças aos benfeitores da ACN.

Bassima disse que sua família estava “vivendo no limite” mesmo antes da severa crise econômica do Líbano, sobrevivendo com muitas dificuldades com os ganhos de seu marido como motorista de táxi. “Agora mal consigo alimentar meus filhos”, disse a mãe de três filhos, de 41 anos. Aliás, mais da metade da população libanesa atualmente vive abaixo da linha da pobreza, e o poder de compra da moeda nacional diminuiu 80% em menos de um ano.

Acompanhada do filho mais novo, Charbel, de três anos, que leva o nome do amado santo libanês, Bassima explicou: “Se eu fosse ao supermercado comprar o mínimo desses produtos, não teria dinheiro suficiente para sobreviver ao resto do mês. Afinal, quase não consigo comprar nada hoje em dia”.

Ajuda em Beirute

Cada cesta básica familiar – dividida em duas caixas – contém itens básicos como lentilha e feijão, enlatados e óleo de cozinha.

“Sou muito grata por este centro”, disse Bassima, equilibrando suas caixas em um carrinho para transportá-las para casa, com o pequeno Charbel ao seu lado. “A assistente social e as irmãs estão sempre aqui para me ouvir e ajudar.”

Um total de 786 famílias foram beneficiadas com a distribuição de cestas básicas no dispensário Nabaa. Mais de 5.800 famílias carentes estão sendo ajudadas por meio da iniciativa financiada pela ACN – em cooperação com a CNEWA e a Cáritas – em vários centros de distribuição em áreas de Beirute afetadas pela catastrófica explosão de 4 de agosto.

Muitos pobres precisam cada vez mais da ajuda

“Há tantos pobres na região de Naba, tantas necessidades”, enfatiza Irmã Marie Justine el Osta, das Irmãs Maronitas da Sagrada Família, que atua como diretora do dispensário. “Depois da explosão, as necessidades estão aumentando. Contudo, as pessoas estão lutando para viver dia após dia, e a cada dia tudo está ficando mais caro ”, disse ela sobre a terrível situação do país que está mergulhando a classe média na pobreza.

“Agradeço a Deus por ter enviado a ACN para nos ajudar. É um sinal de que a Igreja está perto de nosso povo em seu sofrimento. Espero que haja mais colaboração e projetos ”, disse Irmã Marie Justine.

A fé e a esperança persistem

Quando Abeer, de 33 anos, soube que a ACN – e seu parceiro CNEWA – são organizações pontifícias, ela disse com entusiasmo: “Quero que o Papa Francisco saiba, eu o amo muito! Afinal é um dos meus sonhos ir lá (ao Vaticano) para conhecê-lo. ”

Depois de ficar desempregado por quase um ano, o marido de Abeer finalmente encontrou trabalho nos Emirados Árabes Unidos. A separação é difícil para a família de Abeer, pois ela cuida de seu filho de quatro anos no Líbano.

“Graças a Deus ele tem trabalho agora”, disse Abeer. Anteriormente, Abeer trabalhou como faxineira em uma escola. Afinal, esta foi a maneira encontrada para ajudar a sustentar sua família. Formada em gestão de hospitais, ela não conseguiu encontrar um emprego na sua área. “Às vezes você tem que passar por momentos difíceis apenas para apreciar o que você tem”, diz Abeer.

Irmãs são um raio de esperança

“Jesus é muito misericordioso, como está nos ajudando. Nossa única ajuda é deste centro. Eu me sinto tão confortável aqui. Meu filho faz exames e recebe vacinas, tudo. As irmãs aqui são como um raio de esperança, porque é um momento muito, muito difícil que estamos passando no Líbano agora.”

Apesar de suas lutas, Abeer acredita: “Deus nunca nos deixará. Eu tenho muita fé. É por isso que posso me levantar. E vou ensinar minha fé ao meu filho ”, diz ela com convicção. “O Líbano está devastado. Estamos passando pelo momento mais difícil de sua história ”, ressalta Irmã Marie Justine.

“Pedimos – pelo bem da humanidade – solidariedade com o Líbano, para que o mundo inteiro junte as mãos e ajude.”

Você pode ajudar!

Como sempre, a ACN se compromete a ajudar os que mais precisam. Sobretudo a promessa de ajuda para Beirute é feita tendo como garantia os corações generosos de pessoas como você, que tem a oportunidade de ajudar os que mais sofrem neste momento. São mais de 5.000 famílias no Líbano que necessitam do básico para sobreviver e que estão recebendo ajuda da ACN. Faça sua doação!

Leave A Comment