versão para impressão

ACN socorre crianças em situação de guerra e pobreza extrema

5 de outubro de 2021

 

Campanha “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço” reforça o compromisso da ACN em projetos no mundo inteiro que auxiliam crianças em situação de vulnerabilidade.

Desde o seu início na Venezuela em 2005, a campanha de oração “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz” tem alimentado o amor pela oração e por Nossa Senhora entre as crianças. Assim, hoje temos uma campanha de oração global: em 2020, mais de 500.000 crianças confirmaram a participação e oraram pela paz e unidade no mundo.

A ACN abraçou a campanha há anos e agora é parte integrante de sua missão, criando uma ponte de oração que une benfeitores e beneficiários. De fato, a ACN agora também incentiva não apenas os benfeitores, mas todos os parceiros de projeto a participarem. O projeto da campanha de oração contribui para o que a ACN tem feito desde o início de sua missão: fortalecer a fé em todo o mundo – especialmente entre as crianças.

As publicações religiosas apoiadas pela ACN em 2020 são um exemplo de como a ACN ajuda as crianças a ter acesso e a crescer na fé. Foram mais de 200 mil exemplares de literatura religiosa distribuída para crianças e adolescentes. Entre as publicações está a famosa Bíblia da Criança, que desde sua primeira publicação em 1979 já teve mais de 51 milhões de exemplares distribuídos no mundo em 190 línguas.

Campanha para salvar crianças

Também outros projetos apoiados pela ACN são essenciais para que muitas vezes as crianças possam continuar suas vidas, serem salvas da violência e da guerra, prosseguirem com seus estudos e, principalmente, terem a oportunidade de descobrirem Deus em suas vidas.

São projetos como o que acontece em Camarões, na África. Um país em que muitas regiões tiveram suas escolas fechadas por terroristas que recrutam crianças para serem soldados do terror. Lá, há mais de 20 anos, as Irmãs da Divina Providência vivem e trabalham na aldeia de Essiengbot. Nessa aldeia as irmãs criaram uma escola infantil com 305 alunos e um jardim de infância com 101 crianças.

Ainda na África, em Uganda, cerca de 1 milhão de sobreviventes do conflito no Sudão do Sul vivem em campos de refugiados. A maioria deles são mulheres, crianças e menores desacompanhados. Nos campos, os refugiados enfrentam a insegurança alimentar e, em sua maioria, são deixados sozinhos com as experiências traumáticas pelas quais passaram durante a guerra.

Apoio em campos de refugiados

Em um dos campos, conhecido como Bidibidi, o centro Emaús é apoiado pela ACN em sua ajuda aos refugiados com programas pastorais para aprofundar a fé e oferecer seminários para a cura de traumas. Muitas das crianças que vivem ali tiveram que passar por eventos horríveis: testemunharam o assassinato de parentes e algumas delas foram sequestradas para se tornarem crianças-soldado.

Apenas comida e abrigo não podem curar essas feridas, e é por isso que o centro Emaús oferece seminários para introduzir a fé em suas vidas como o recurso que cura as feridas mais profundas. Eles são incentivados a desenvolver um relacionamento profundo com Jesus Cristo, que os ajudará a superar o trauma vivenciado e as situações difíceis no futuro.

Campanha para aqueles que ainda vão nascer

A ACN também ajuda as crianças que ainda estão por nascer. No Cazaquistão, a ACN apoia uma iniciativa para proteger a vida, no centro conhecido como “Casa Mãe”, no vilarejo de Tuymebayev. Tem este nome porque existe uma necessidade crescente de acomodação temporária para mulheres e seus filhos em situação de crise. Em especial mulheres grávidas que são pressionadas pelas pessoas ao seu redor. São mulheres que decidiram não fazer um aborto e precisam temporariamente de ajuda. Também atendem mães solteiras sem teto, mulheres com filhos que foram vítimas de violência doméstica e do alcoolismo de seus maridos.

A Casa Mãe conta com a dedicação das Irmãs da Misericórdia. Eles atendem atualmente 67 jovens com filhos pequenos e ajuda outras 390 mães com auxílio material e aconselhamento.

Também no Brasil a ACN apoia religiosas em todo o país que socorrem crianças em condições muitas vezes desesperadoras. É o caso da Irmã Teresinha Mendes, que ao ver crianças nuas e sem ter o que comer em Lauro de Freitas – região metropolitana de Salvador, Bahia – abriu uma creche que atualmente atende 250 crianças. Nessas creches a semente do Evangelho é plantada e muda toda a realidade também das famílias dessas crianças.

Sem oração, nada é possível

Todas essas obras são fruto da oração, sem a qual todo o trabalho da ACN seria impossível. Por sentir o poder transformador da oração é que estimulamos mais uma vez a Campanha Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz.
Muitas paróquia e grupos de catequese já confirmaram sua participação pelo site https://www.acn.org.br/terco-das-criancas/ . Aliás, muitos grupos também informaram que rezarão já nos dias 16 e 17 (sábado e domingo). Afinal, as atividades da comunidade normalmente ocorrem aos finais de semana. Neste mesmo link é também possível confirmar a participação e indicar quantas crianças rezarão em seu grupo de catequese, família e amigos. Confirme você também a participação!

A ACN fará a transmissão do Terço rezado pelas crianças no canal da ACN no Youtube e Facebook. Será no próprio dia 18 de outubro, às 15 horas (horário de Brasília).

versão para impressão

 

Campanha “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço” reforça o compromisso da ACN em projetos no mundo inteiro que auxiliam crianças em situação de vulnerabilidade.

Desde o seu início na Venezuela em 2005, a campanha de oração “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz” tem alimentado o amor pela oração e por Nossa Senhora entre as crianças. Assim, hoje temos uma campanha de oração global: em 2020, mais de 500.000 crianças confirmaram a participação e oraram pela paz e unidade no mundo.

A ACN abraçou a campanha há anos e agora é parte integrante de sua missão, criando uma ponte de oração que une benfeitores e beneficiários. De fato, a ACN agora também incentiva não apenas os benfeitores, mas todos os parceiros de projeto a participarem. O projeto da campanha de oração contribui para o que a ACN tem feito desde o início de sua missão: fortalecer a fé em todo o mundo – especialmente entre as crianças.

As publicações religiosas apoiadas pela ACN em 2020 são um exemplo de como a ACN ajuda as crianças a ter acesso e a crescer na fé. Foram mais de 200 mil exemplares de literatura religiosa distribuída para crianças e adolescentes. Entre as publicações está a famosa Bíblia da Criança, que desde sua primeira publicação em 1979 já teve mais de 51 milhões de exemplares distribuídos no mundo em 190 línguas.

Campanha para salvar crianças

Também outros projetos apoiados pela ACN são essenciais para que muitas vezes as crianças possam continuar suas vidas, serem salvas da violência e da guerra, prosseguirem com seus estudos e, principalmente, terem a oportunidade de descobrirem Deus em suas vidas.

São projetos como o que acontece em Camarões, na África. Um país em que muitas regiões tiveram suas escolas fechadas por terroristas que recrutam crianças para serem soldados do terror. Lá, há mais de 20 anos, as Irmãs da Divina Providência vivem e trabalham na aldeia de Essiengbot. Nessa aldeia as irmãs criaram uma escola infantil com 305 alunos e um jardim de infância com 101 crianças.

Ainda na África, em Uganda, cerca de 1 milhão de sobreviventes do conflito no Sudão do Sul vivem em campos de refugiados. A maioria deles são mulheres, crianças e menores desacompanhados. Nos campos, os refugiados enfrentam a insegurança alimentar e, em sua maioria, são deixados sozinhos com as experiências traumáticas pelas quais passaram durante a guerra.

Apoio em campos de refugiados

Em um dos campos, conhecido como Bidibidi, o centro Emaús é apoiado pela ACN em sua ajuda aos refugiados com programas pastorais para aprofundar a fé e oferecer seminários para a cura de traumas. Muitas das crianças que vivem ali tiveram que passar por eventos horríveis: testemunharam o assassinato de parentes e algumas delas foram sequestradas para se tornarem crianças-soldado.

Apenas comida e abrigo não podem curar essas feridas, e é por isso que o centro Emaús oferece seminários para introduzir a fé em suas vidas como o recurso que cura as feridas mais profundas. Eles são incentivados a desenvolver um relacionamento profundo com Jesus Cristo, que os ajudará a superar o trauma vivenciado e as situações difíceis no futuro.

Campanha para aqueles que ainda vão nascer

A ACN também ajuda as crianças que ainda estão por nascer. No Cazaquistão, a ACN apoia uma iniciativa para proteger a vida, no centro conhecido como “Casa Mãe”, no vilarejo de Tuymebayev. Tem este nome porque existe uma necessidade crescente de acomodação temporária para mulheres e seus filhos em situação de crise. Em especial mulheres grávidas que são pressionadas pelas pessoas ao seu redor. São mulheres que decidiram não fazer um aborto e precisam temporariamente de ajuda. Também atendem mães solteiras sem teto, mulheres com filhos que foram vítimas de violência doméstica e do alcoolismo de seus maridos.

A Casa Mãe conta com a dedicação das Irmãs da Misericórdia. Eles atendem atualmente 67 jovens com filhos pequenos e ajuda outras 390 mães com auxílio material e aconselhamento.

Também no Brasil a ACN apoia religiosas em todo o país que socorrem crianças em condições muitas vezes desesperadoras. É o caso da Irmã Teresinha Mendes, que ao ver crianças nuas e sem ter o que comer em Lauro de Freitas – região metropolitana de Salvador, Bahia – abriu uma creche que atualmente atende 250 crianças. Nessas creches a semente do Evangelho é plantada e muda toda a realidade também das famílias dessas crianças.

Sem oração, nada é possível

Todas essas obras são fruto da oração, sem a qual todo o trabalho da ACN seria impossível. Por sentir o poder transformador da oração é que estimulamos mais uma vez a Campanha Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz.
Muitas paróquia e grupos de catequese já confirmaram sua participação pelo site https://www.acn.org.br/terco-das-criancas/ . Aliás, muitos grupos também informaram que rezarão já nos dias 16 e 17 (sábado e domingo). Afinal, as atividades da comunidade normalmente ocorrem aos finais de semana. Neste mesmo link é também possível confirmar a participação e indicar quantas crianças rezarão em seu grupo de catequese, família e amigos. Confirme você também a participação!

A ACN fará a transmissão do Terço rezado pelas crianças no canal da ACN no Youtube e Facebook. Será no próprio dia 18 de outubro, às 15 horas (horário de Brasília).

Deixe um comentário