No sertão da Bahia, em Bom Jesus da Lapa, a escassez de água prejudica a vida e o desenvolvimento das famílias. Animais morrem e a agricultura não se desenvolve. Em meio a isso tudo, o povo sertanejo se apega à fé como as raízes de uma árvore buscando água.

É para fortalecer a fé desse povo que as Irmãs Franciscanas Alcantarinas Ana Geralda, Maria Machry e Vanda Pereira vivem seu carisma de “testemunhar e proclamar com alegria a ressurreição de Jesus Cristo”. Para isso elas recebem ajuda existencial da ACN e assim realizam um grande trabalho de evangelização em uma área muito carente e sofrida.

A Irmã Ana conta que as comunidades são de difícil acesso devido a precariedade das estradas. Com o crescimento da vida urbana, assim, também cresceu também o número de comunidades para serem acompanhadas e mantidas na fé e no compromisso do Reino de Deus. Outro grande desafio é o assédio das seitas que fazem muitos católicos abandonarem a sua religião.

Não bastassem as dificuldades pastorais, além disso, um outro grande desafio é a falta de emprego: não há empresas e nem indústrias onde o povo possa trabalhar. Os jovens buscam oportunidades em outras cidades. A saúde é precária por falta de médicos e medicamentos para atender os doentes. O hospital local atende pequenas emergências e os doentes são transferidos para outros hospitais distantes.

“Temos muitos desafios. É preciso recomeçar sempre, pois os jovens preparados para assumirem nossas pastorais e movimentos, geralmente vão buscar melhores condições de vida em outras regiões. Permanecem apenas os adolescentes e as crianças, que ajudam os mais velhos nos compromissos e na missão das comunidades locais”, conta a Irmã Ana.

“Que nunca lhes falte a fé”

“A ajuda oferecida pela ACN nos auxilia em nossas despesas e sobrevivência no dia a dia. Usamos a verba recebida para pagamentos de despesas fixas, formação contínua para as Irmãs e locomoção para irmos às comunidades mais distantes. Essa ajuda possibilita portanto, auxiliar as tantas pessoas carentes que nos procuram e que necessitam de nós e a continuarmos próximos a elas”, explica.

As Irmãs Alcantarinas são gratas aos benfeitores da ACN e a eles dedicam suas orações e a seguinte mensagem: “Pedimos as bênçãos e a proteção de Deus para todos benfeitores que não medem esforços para ajudar na evangelização. Saibam que fazem muito bem a muitas pessoas que necessitam. Que nunca lhes falte a fé, o pão, a alegria e o dom da saúde em suas vidas.”

Contudo, o gesto de caridade dos benfeitores é o combustível que impulsiona a ACN a continuar e a acreditar que o bem vencerá sempre. É tempo de Quaresma, é tempo de oração, jejum e caridade. Continue ajudando aqueles que contam apenas com a sua generosidade.