Há mais de 40 anos, Padre Henryk Sawarski é um missionário em Madagascar. Em 2015, no ano proclamado pelo Papa Francisco como Ano Extraordinário da Misericórdia, este padre polonês foi indicado para capelão carcerário na cidade de Port-Bergé (Boriziny), no noroeste da ilha. Antes disso, ele nunca tinha estado dentro de uma prisão. Imediatamente ele compreendeu a importância, neste ambiente, de não somente proclamar a misericórdia de Deus, mas de torná-la uma realidade concreta. Ele iniciou com as obras concretas de misericórdia “corporal”: por exemplo, ele criou melhores condições de higiene e se livrou dos ratos e baratas.

Trouxe para os prisioneiros roupa e comida e ajudou a providenciar ajuda médica. Desde o começo, ele “pregou” somente através destas atitudes de caridade cristã, lutando para devolver aos presos um pouco de dignidade humana. E, logo, os próprios presos, dos quais muito poucos eram católicos, vieram a ele com suas necessidades psicológicas e espirituais.

Um missionário em Madagascar para iluminar os caminhos

Os presos pediam as preces do padre, ou sua bênção. Queriam alguma praticar a religião, ou mesmo a ajuda para suas vidas problemáticas e cheias de culpa. Desejavam reconhecer seus erros e se reconciliarem com Deus e com os homens, de forma que depois de serem soltos da prisão pudessem começar uma nova vida.

Todo o tempo, Padre Henryk pôde testemunhar como Deus “escreve certo por linhas tortas”, conforme ele mesmo o diz. Ele foi testemunha de muitas conversões. Como padre com uma particular devoção à Divina Misericórdia, Padre Henryk fez desta mensagem sua missão de vida.

No entanto, não havia um lugar próprio na prisão para a oração ou para sua pregação aos presos. Graças à generosidade de nossos benfeitores, a ACN pôde ajudar na construção de uma pequena capela e uma biblioteca, que, juntas, são um precioso investimento no caminho de uma nova vida para os presos. Nosso agradecimento de coração para todos vocês que ajudaram!

Se você ainda não colaborou, mas deseja ajudar os que mais precisam no mundo, clique aqui e faça sua doação para a ACN!