//Filipinas: padre é resgatado de sequestro terrorista

Filipinas: padre é resgatado de sequestro terrorista

2018-05-11T13:09:32+00:00 setembro 19th, 2017|Notícias|

Pe. Teresito “Chito” Soganub, sorridente, foi apresentado na tarde do dia 19 de setembro pelas Forças Armadas das Filipinas (AFP) durante uma entrevista coletiva. O padre logo foi dispensado pelos oficiais de defesa. No entanto, antes de sua saída, o Pe. Soganub foi autorizado a dar uma breve declaração, na qual ele pediu orações para uma rápida recuperação da experiência traumática que sofreu nos últimos 117 dias como um refém de um grupo extremista islâmico.

 

O resgate do Pe. Soganub aconteceu às 23h45, da noite de sábado, 16 de setembro, enquanto os militares buscavam liberar a mesquita islâmica do Bato, uma das três mesquitas tomada como fortaleza pelos terroristas. A mesquita foi retomada com sucesso pelos soldados.

Em uma entrevista de vídeo realizada por um funcionário do governo local e publicada em um site de mídia social, Pe. Soganub ressaltou a importância da missão da Prelazia de Marawi em envolver a comunidade muçulmana no diálogo inter-religioso: “Com relação aos muçulmanos de Marawi e Lanao del Sur, continuo acreditando que ainda podemos estar unidos como muçulmanos e cristãos. Não somos inimigos, acreditamos em um único Deus”, disse Soganub.

Dom Elenito Galido de Iligan, bispo de uma diocese a 37 quilômetros de Marawi, agradeceu os soldados que facilitaram o resgate do Pe. Suganob. “Esta é realmente uma boa notícia. Agradeço aos soldados que resgataram o Pe. Chito e o professor do Dansalan College. Estamos muito contentes. Esse fato é uma oração respondida porque estamos rezando por ele todos os dias. Agora eles estão livres. Deus seja louvado!”, disse Dom Galido em entrevista à Radio Católica Veritas.

Durante a coletiva de imprensa os militares revelaram que o Pe. Soganub não sofreu nenhum abuso físico, mas houve momentos em que ele foi forçado a carregar armas de fogo e a se posicionar como um dos terroristas durante um tiroteio intenso.

Pe. Suganob é o Vigário Geral da Catedral de Santa Maria em Marawi, uma cidade predominantemente muçulmana em Mindanao Central, um arquipélago ao sul das Filipinas. A prelazia de Marawi foi criada pelo Papa Paulo VI, principalmente como um gesto da Igreja Católica de estender a mão em reconciliação com os muçulmanos filipinos que foram vítimas de abusos de forças governamentais quando a nação estava sob Lei Marcial.

O conflito

A cidade de Marawi foi sitiada por mais de 700 homens armados em maio. De acordo com o governo filipino, um total de 47 civis, 147 funcionários do governo e 670 terroristas morreram devido ao conflito. A batalha em Marawi já dura 119 dias. Não há atualizações sobre os demais reféns que foram sequestrados junto com o Pe. Suganob. Cerca de vinte desses reféns são funcionários da Catedral de Santa Maria.

One Comment

  1. Ricardo 25 de setembro de 2017 at 12:18 - Reply

    Bom dia. Por favor, gostaria de saber como contribuir para o convento das irmãs da Virgem de Maratá. Obrigado.

Leave A Comment