versão para impressão

Nossa Senhora de Fátima: Uma mensagem sempre atual

13 de maio de 2020

Se não fossem as aparições de Nossa Senhora em Fátima, talvez a ACN não existisse nos dias de hoje. Isso porque seguimos a “estratégia espiritual” indicada pela Rainha do Rosário em Fátima: para afastar o maior mal deste mundo, o ateísmo e, desse modo, doar a paz.

“Se obedecerem aos meus desejos haverá a paz”, disse Nossa Senhora em 1917. Suas palavras proféticas e a consagração do mundo que Ela solicitou, são ainda hoje, depois de 100 anos, de uma importância decisiva. O Papa Pio XII chegou a avaliar as aparições de Fátima “como a maior intervenção de Deus na história da humanidade após a morte dos apóstolos”.

Deus quis, por meio da vinda de Maria, em Fátima, preservar o mundo da catástrofe da Segunda Guerra Mundial e do comunismo ateu. Mas as palavras de Nossa Senhora encontraram pouca credibilidade. Até hoje sofremos as terríveis consequências do “não dar ouvidos”: perseguição aos cristãos, apostasia numa dimensão incalculável, uma decadência moral como a história nunca presenciou e ameaças de guerra em todas as partes do mundo, às vezes beirando o conflito nuclear. Aquilo que Maria mostrou aos três pequenos pastores é hoje mais atual do que nunca. O Papa emérito Bento XVI disse na sua homilia em Fátima: “Iludir-se-ia quem pensasse que a missão profética de Fátima esteja concluída”.

“A humanidade em uma encruzilhada”

“A humanidade se encontra numa encruzilhada como nunca antes… Ela tem hoje meios tremendamente potentes: ela é capaz de fazer deste mundo um jardim florido ou um amontoado de cinzas”, escreveu São João Paulo II na consagração do mundo ao Coração de Maria. Para colaborarmos nesse “jardim florido”, Maria nos deu recursos bem simples, sobrenaturais, utilizáveis até mesmo pelas crianças: a reza do Rosário, a consagração ao seu Coração Imaculado, a Comunhão reparadora nos primeiros sábados e o sacrifício diário que aceitamos por amor a Deus. Neste sentido, a ACN tem a sua “cadeira cativa” no coração da mensagem de Fátima.

Consagração da ACN a Nossa Senhora de Fátima

O amor do Padre Werenfried pela Mãe de Deus apresentada em Fátima era tão grande que, no dia 14 de setembro de 1967, ele consagrou a ACN a Nossa Senhora de Fátima com esta bela oração:

Santa Maria, Mãe de Deus,
olhai os Vossos filhos que,
suplicantes, se voltam para Vós.
Vós que sempre dissestes “Sim” a Deus,
Sois bendita entre todas as mulheres.
Modelai o nosso coração à semelhança do Vosso
na alegria do vosso Espírito.
A Vós, Mãe das Dores e Virgem Imaculada,
consagramos a nossa vida
e toda a Obra que nos foi dada realizar
em serviço da Igreja perseguida e ameaçada.
Protegei-nos como também a todos os que nos são caros.
Protegei todos aqueles que por Deus
nos foram confiados.
Concedei-nos a Vossa Fé,
a Vossa Esperança,
a Vossa Caridade.
Tomai-nos à Vossa guarda como uma mãe
e ficai sempre conosco.
Amém.

Pe. Werenfried van Straaten
Fundador da ACN

Clique aqui e assista também ao vídeo que mostra um pouco mais da história da ACN com a Mensagem de Fátima

Também hoje, 13 de maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, o Frei Rogério Limá irá conduzir a oração do Terço ao vivo, a partir das 19 horas, pelo Facebook e o canal da ACN no Youtube. Participe

4 Comments

  1. José Paulo Graciano 14 de maio de 2020 at 08:05 - Reply

    Esperamos que a humanidade tenham consciência de que estamos chegando no fim de uma era, pois as palavras de Nossa Senhora de Fátima estão sendo cumpridas e mesmo assim, não acreditam ou não leve a serio as verdades, peço a Nossa Senhora de Fátima que me de força e consciência dos fatos para que eu poça ajudar minha família a caminhar nas estradas do bem, em louvor ao Senhor amem, é muito triste ver o que esta acontecendo com a humanidade, peço perdão pelas minhas fraquezas amem.

  2. Liz Langlands 29 de maio de 2020 at 19:23 - Reply

    Que bonito!Gosto muito de Nossa Senhora de Fatima!Dia 13 de Maio também é aniversario do meu pai.

  3. Gilson Clemente Teixeira 15 de agosto de 2020 at 12:43 - Reply

    Apenas um comentário sobre um assunto, o qual não achei informações.
    Contribuo as vezes com uma doação modesta.
    Eu já tive um pequeno orfanato de meninos orfãos, o qual nunca pedi ajuda financeira de ninguém, consegui manter por quase 15 anos, depois ficou muito difícil e encerrei, mesmo contra minha vontade.

    A pergunta que faço aos srs.. com todo o respeito, de verdade.
    Qual a caridade material procedida pela sua organização. A caridade espiritual eu já tenho conhecimento, gostaria de saber como são empregados os valores
    depositados para vossa ajuda, além das luxuosas encadernações enviadas junto ao boleto de pagamento não obrigatório..
    O procedimento de oração pode ser realizado nas nossa próprias residências.

    Já estive 3 vezes no Santuário de Fátima, e é muito difícil descrever o que constatei pela fé de todos os presentes (mais de 50.000).

    A pergunta que questione, é por curiosidade, pois acho que tenho o direito de saber.
    Cordiais saudações
    .

    • ACN 17 de agosto de 2020 at 13:38 - Reply

      Olá Gilson. Obrigado pelo seu questionamento – sempre pertinente. E parabéns pelos 15 anos mantendo o orfanato. Precisamos de mais Gilsons por aí.

      Bom, a sua dúvida pode ser a de outros, embora buscamos ser sempre claros em nossas ações, projetos e, principalmente, na prestação de contas que ocorre em grande medida no informativo “Eco do Amor”.

      O balanço de 2019 (por exemplo) mostrou que a ACN aprovou 5.230 projetos em 139 países, sendo que 1.924 precisaram ser recusado por falta de recurso. A respeito dos projetos, eles são os mais variados possíveis dentro da esfera pastoral (e também emergencial), que vão desde a compra de material catequético para as comunidade da Guiné-Bissau, ajuda a projetos que cuidam e evangelizam dependentes químicos na Europa do Leste, aquisição de barcos para missionários na Amazônia, reconstrução de igrejas destruídas pela perseguição nas Filipinas, auxílio emergencial a grandes catástrofes (como a pouco no Líbano), garantia de subsistência da comunidade católica em países como Síria e Iraque … e muito mais. Dos 5.230 projetos, mais de 150 foram realizados aqui no Brasil. Tudo isso pode ser encontrado, com maior riqueza de detalhes em nosso Relatório de Atividades, aqui » https://www.acn.org.br/relatorio-de-atividades/

      Sobre as doações que arrecadamos nos 23 escritórios pelo mundo, todo montante sofre 3 importantes e necessárias auditorias: uma primeira no próprio país de origem, por um escritório independente; depois cada escritório é auditado, hoje, pela KPMG, uma das maiores no mundo deste ramo; e, por último, o Vaticano tem também um serviço de controle sobre todas as entradas e saídas da ACN. Portanto, é com orgulho e respeito a todo benfeitor que podemos dizer que a doação, por menor que seja, teve o seu destino final a um projeto.

      Ah, uma última coisa, o senhor se referiu sobre as “luxuosas encadernações enviadas”, que acredito ser o informativo “Eco do Amor”. Em primeiro lugar, muito obrigado pela apreciação. Nos esforçamos para ilustrar e informar com beleza e qualidade. Em contrapartida, os gastos com o informativo e envelope é o menor possível, tendo como matéria prima um papel (LWC) e impressão (rotativa) dos mais baratos do mercado e, como fazemos em quantidade significativa, os gastos caem mais.

      Gilson, gostei muito da sua pergunta e acho mais do que justo ter dúvidas sobre transparência, sobretudo pelo tempo em que vivemos, no entanto eu me orgulho pelo processo adotado pela ACN desde sempre, tanto para quem é ajudado, como na transparência para quem ajuda.

      (Envio também esta resposta em vosso email).
      Deus o abençoe, Diácono Bruno.

Leave A Comment