versão para impressão

ACN apoia centro ortodoxo em Sapjornoe

27 de maio de 2021

Já há quase 30 anos, no início a pedido do então Santo Padre, São João Paulo II, e depois a pedido de seus sucessores, a ACN apoia e promove o diálogo com a Igreja Ortodoxa, na Rússia.

Ao longo dos anos, muitas iniciativas em conjunto foram desenvolvidas, nas quais tanto católicos quanto ortodoxos, trabalharam lado a lado buscando, juntos, soluções para os problemas do mundo moderno.

O encontro histórico entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill de Moscou, em 2016, deu novo ímpeto a este trabalho e hoje, um grupo ecumênico de trabalho em conjunto, iniciado pela ACN, quer colocar em prática, projetos importantes da declaração conjunta dos líderes das duas igrejas.

ACN apoia centro de reabilitação

Um dos temas principais é a melhora do apoio pastoral aos que sofrem com vícios. Pois a experiência mostrou que os viciados geralmente têm grande necessidade de um relacionamento real com Deus. Ambas as igrejas viram que podem se ajudar mutuamente através da troca de experiências; e também no treinamento de seus padres para lidarem com isso.

Um dos pioneiros deste trabalho a favor de viciados é o padre ortodoxo Sergij Belkov, que, em 1996, fundou um centro de reabilitação para viciados em drogas. O local visa recuperar a pessoa, inclusive em sua dimensão espiritual. O centro fica em Sapjornoe, em Karelia, a cerca de 100 km de São Petersburgo, e perto da fronteira com a Finlândia.

Para padre Sergij o vício é um tipo de doença espiritual, que requer uma resposta espiritual e pastoral e não apenas um problema médico ou sociológico.

Experiência do padre auxilia no desenvolvimento do projeto

Antes de se tornar padre, o padre Sergij foi, por muitos anos, um comissário de polícia do esquadrão de assassinatos. Ele lidava diariamente com o mal que escraviza as pessoas e as torna capazes de crimes hediondos. Dessa forma sua experiência também lhe ensinou que todo tipo de mal começa com algo pequeno. “Antes de alguém cometer um crime real e infringir a lei, ele começa por infringir leis morais”, explica ele. Da mesma forma, o consumo de drogas é geralmente o começo de um envolvimento mais profundo com o mal e a criminalidade.

Em 1992, quando ele foi ordenado sacerdote, viu que os viciados vinham a ele para se confessar; e, eventualmente, se sentiu chamado a fazer algo por essas pessoas. O centro, em Sapjornoe, foi o primeiro de reabilitação ortodoxo deste tipo na Rússia.

Seu notável sucesso, com uma taxa de 75% de reabilitados permanentes foi uma justificativa para padre Sergij. Ele foi elogiado e copiado no país e mesmo fora. Afinal em outros centros de reabilitação, geralmente só uma pequena proporção de viciados fica ‘limpa’ permanentemente. Muitos, cedo ou tarde, voltam ao vício.

O centro, que a ACN apoia, é muito estruturado

O centro é estruturado como uma grande família. Dessa forma, a vida é organizada de forma quase monástica, com um ritmo estrito de orações e trabalho, obediência, dias de jejum e a recepção dos sacramentos. Tudo isto tem um papel importante no processo de cura. Os jovens chegam a ele depois de um processo de desintoxicação em um hospital. Sob supervisão médica cada um recebe uma tarefa para executar. Dessa forma, eles se tornam aptos a recuperar o senso de dignidade e aprendem a assumir responsabilidades.

Muitos trabalham na fazenda, criando porcos e aves, ou nas hortas. Outros aprendem um ofício como carpintaria, marcenaria, construção de telhados ou de casas. A igreja que serve ao centro foi construída em 1999 por antigos viciados, com suas próprias mãos. Há também uma oficina onde se fabricam velas e hóstias para a liturgia ortodoxa.

Desta forma, curados e fortalecidos fisicamente e psicologicamente, os jovens ficam eventualmente aptos a retornar a seu lugar na sociedade. Assim, com um ofício, eles podem restabelecer suas próprias famílias. E há mesmo um número de vocações espirituais dentre os antigos viciados. A ACN tem apoiado esta excelente iniciativa desde o começo, inclusive em ações como a construção das oficinas.

Mas o número de jovens que vêm procurar ajuda continua a crescer. Por isso, agora há a necessidade de ampliar o prédio. Afinal são necessários cômodos adicionais para sessões de aconselhamento com padres e psicólogos, além de outros cômodos. A ACN está se propondo a uma contribuir com os custos destas obras.

Leave A Comment