versão para impressão

Seminário maior de Lusaka recebe veículo

5 de janeiro de 2021

O seminário maior de Lusaka fica em Zâmbia, no sul da África, é um dos países mais estáveis do continente. O país ainda enfrenta grandes problemas. Muitas pessoas vivem na pobreza, a infraestrutura é precária e doenças como a AIDS e a malária ainda estão disseminadas.

Aproximadamente 90% dos 17 milhões de habitantes do país são cristãos – a maioria deles protestantes, no entanto. Aliás os católicos representam cerca de um quinto do total. Um dos maiores desafios para a Igreja é a disseminação das seitas, que frequentemente tentam cortejar os fiéis católicos – especialmente em áreas onde há poucos padres católicos. Como quase toda a África, as paróquias cobrem vastas áreas e incluem numerosas pequenas aldeias. Os padres muitas vezes têm que percorrer longas distâncias em estradas muito ruins para estar com os fiéis. Há uma necessidade urgente de mais sacerdotes – é por isso que a formação sacerdotal é uma das prioridades da ACN neste país, incluindo ajudar no fornecimento da infraestrutura necessária.

Seminário maior reúne seminaristas de 11 dioceses

O Seminário Maior de São Domingos, na capital Lusaka, é o lugar onde os jovens seminaristas de todas as 11 dioceses do país realizam seus estudos de teologia. A sua formação dura cinco anos no total. Desses, quatro são dedicados aos estudos, enquanto um ano é dedicado a ajudar estes futuros sacerdotes a adquirir experiência pastoral prática nas paróquias das suas dioceses de origem.

Os seus formadores devem visitá-los neste ano pastoral para ter uma ideia do seu progresso e do seu zelo pastoral prático. Isso inclui conversas não só com os jovens, mas também com o pároco, as outras pessoas da administração da paróquia e, claro, o bispo. A pergunta importante a ser feita é se o candidato em questão se saiu bem na prática e, portanto, está apto a retornar ao seminário e ser admitido para a ordenação. Nem é preciso dizer que uma questão tão importante deve ser tratada com consideração e avaliação muito cuidadosa. Por isso, as visitas dos formadores aos seminaristas interessados desempenham um papel crucial no processo de decisão, tão importante não só para o próprio candidato, mas também para a Igreja local.

Veículo para ajudar nas visitas da paróquia

Todos os anos, os formadores têm de visitar mais de 30 paróquias diferentes. Isso em um país de quase 752.000 km² – mais do dobro do tamanho da Alemanha – e para a esmagadora maioria em péssimas condições das estradas. Nem é preciso dizer que isso exige muito dos veículos envolvidos. Portanto, não é de surpreender que o velho veículo usado pelo seminário tenha se desgastado bastante com o passar dos anos.

Graças ao apoio dos nossos generosos benfeitores, a ACN conseguiu contribuir com o custo de um novo veículo para o seminário. Nossos sinceros agradecimentos a todos vocês que doaram tão generosamente!

Leave A Comment