versão para impressão

Religiosa recebe moto para os trabalhos na selva

4 de novembro de 2020

A Irmã Shobka Rani Talari sorri toda vez que sobe em sua nova moto para os trabalhos na selva. Ela é o que chamam de “Irmã que passa”, uma freira que viaja até os vilarejos remotos, visitando as pessoas para ajudá-las. Ela não se assusta com as estradas ruins que ela normalmente tem que atravessar dentro da selva, quando faz seu trabalho para a missão em Chhaygaon, que fica na Arquidiocese de Guwahati, uma parte empobrecida do noroeste da Índia.

Sua ajuda é muito necessária. Nesses vilarejos, muitos dos quais ficam na selva, não há recursos médicos nem eletricidade; e quase ninguém que saiba ler ou escrever. Há uma pobreza real, falta de higiene e numerosos problemas nas famílias. Muitos casais se casam ainda muito jovens, e seus filhos são deixados sozinhos enquanto os pais lutam por um meio de sobrevivência. E, muitas vezes, seus pequenos cultivos de terra são dizimados por elefantes ou outros animais selvagens.

Irmã usa moto para os trabalhos na selva e ajudar as famílias

A Irmã Shobka cuida dos doentes, apoia as famílias e faz o que pode para persuadir os pais a mandarem seus filhos para a escola. Ela própria dirige uma pequena escola para cerca de 100 crianças. A educação parece ser a única forma de trazer um melhoramento para as vidas dessas pessoas.

No entanto, algumas vezes, esta “Irmã que passa” também tem que chamar a atenção das autoridades. Por exemplo, num vilarejo que era frequentemente invadido à noite por elefantes, ela conseguiu organizar um sistema de luz solar, e desde então os elefantes se afastaram. E ela também conseguiu das autoridades que melhorem uma das piores estradas no ano que vem, 2021. Essas ações representam um grande progresso em uma região subdesenvolvida e há muito esquecida.

Graças à ajuda de nossos generosos benfeitores, pudemos dar à sua congregação, as Filhas da Divina Providência uma ajuda para que pudessem comprar uma nova motocicleta. Nem é necessário dizer que, sem uma forma de transporte, o trabalho da “Irmã que passa” seria quase impossível. Agora que ela tem esta motocicleta, Irmã Shobka Rani “pode dobrar o número de suas visitas aos vilarejos”, nos conta a sua superiora alegremente. Ela escreve, ”Nós estamos imensamente gratas por sua generosa ajuda, e prometemos nossas preces a você e a todos os benfeitores. Por favor, rezem também por nós, para que possamos sempre continuar a proclamar o Reino de Deus com grande zelo, com nossas palavras e ações”.

A ACN ajuda, anualmente, mais de 11.000 religiosas no mundo todo. Mas, muitas ainda esperam sua dação para que possam continuar sua missão. Faça você também sua doação!

One Comment

  1. Iracema 5 de novembro de 2020 at 14:35 - Reply

    Deus seja louvado!

Leave A Comment