//Primeira igreja católica no Sinai: “Alegria para os católicos do Egito”

Primeira igreja católica no Sinai: “Alegria para os católicos do Egito”

2015-02-24T20:07:11+00:00 Fevereiro 24th, 2015|Projetos|

Até o último minuto, o trabalho da decoração ainda estava em andamento. No entanto, na manhã de domingo, 15 de fevereiro, foi terminada a primeira igreja católica no Sinai. “Este é um dia de grande alegria para os católicos no Egito,” disse o bispo copta católico Dom Makarios de Ismailia, da Diocese de Sharm El-Sheikh, na cerimônia de consagração da primeira igreja ao longo de centenas de hotéis da famosa costa turística conhecida por seus espetaculares recifes de coral.

“Temos alguns locais de adoração no Sinai, mas estes são capelas ou mesmo apenas um cômodo em casas normais. A igreja de Nossa Senhora da Paz é o primeiro edifício adequado para uma igreja, que foi construído com o único propósito de adorar a Deus”, completa o bispo.

O pedido de construção para a igreja foi apresentado a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) em 2003. A pedra fundamental foi lançada em 2005. Depois disso, as coisas só avançaram com hesitação: no Egito, a construção de uma igreja é uma questão política. Há sempre um grande número de obstáculos a serem superados. “Em um determinado ponto, depois que tudo havia ido por terra, fomos à esposa do então presidente Mubarak. Susanne Mubarak frequentou escola de freiras e nos ajudou. Depois disso, não havia nada que o governador pudesse opor-se”, lembra-se Dom Makarios. “Madame Mubarak também deu o nome à Igreja. Nós, na verdade, queríamos Maria Stella Maris, Estrela do Mar, mas ela sugeriu “Nossa Senhora da Paz” sua padroeira. “Ficamos felizes em acolher”.

Padre Bolos Garas tornou-se sacerdote em Sharm, em 2010. “Quando eu cheguei aqui, não havia igreja, apenas as bases de uma adega. Então nós colocamos lonas e celebramos a missa. É por isso que é tão comovente finalmente ver a igreja concluída, e não só para mim. Um membro da nossa congregação, um italiano idoso, recentemente veio até mim e disse que ele poderia morrer em paz agora, porque ele tinha ouvido os sinos na torre. “No futuro, Padre Bolos irá celebrar três vezes aos domingos. “Eu sou um padre católico copta. No entanto, existe um punhado de famílias coptas católicos aqui. A maioria dos nossos fiéis são turistas ou trabalhadores estrangeiros. Por esta razão, não só celebrar a missa de domingo de acordo com meus ritos, mas também de acordo com os ritos romanos, em italiano e em Inglês “.

A cerimônias em inglês são frequentados por trabalhadores estrangeiros das Filipinas que trabalham nos hotéis em Sharm. “A igreja é a nossa casa. Mesmo que estejamos tão longe do nosso país natal, nos sentimos em casa na igreja católica. Estamos muito felizes que a nossa bela igreja foi agora concluída”, disse Mary, uma filipina que trabalha em um hotel. A cerimônia em língua italiana, por outro lado, é frequentada principalmente por idosos italianos que passam o inverno em Sharm por causa de seu clima ameno. “Estamos muito felizes. Sharm sempre foi bonita. Mas, para nós, este lugar tem um coração de verdade agora”, comenta Giovanni, um aposentado da cidade italiana de Veneto. Os membros da comunidade italiana de aposentados também formaram o coro da igreja. Eles também cantaram durante a celebração dominical.

O Patriarca Ibrahim I. Sidrak, chefe da Igreja Católica Copta Egípcia, que conta com cerca de 200.000 fortes membros, presidiu a cerimônia de horas de duração, que foi celebrada acordo com os ritos coptas. O governador da região também participou da consagração. Em seu discurso de boas-vindas, ele disse o quanto era importante que os cristãos tivesse um local adequado para suas celebrações. “É um lugar para oferecer orações para a paz”, ele frisou para os fiéis.

A construção da igreja foi apoiada financeiramente pela AIS. Padre Andrzej Halemba, responsável pelos projetos do Oriente Médio, explicou o porquê. “Até há pouco tempo, muitos católicos não tinham um lugar real para ir em Sharm. Isso agora mudou. E não há melhor nome para esta igreja de ‘Nossa Senhora da Paz’”. O Egito e a região precisam de paz. O bispo copta ortodoxa também enfatizou isso em seu discurso de boas-vindas.

Bispo Makarios acrescentou: “Que Deus abençoe os benfeitores da AIS por sua generosidade. Católicos de todo o mundo sustentam a igreja que, por sua vez, serve católicos de todo o mundo como em um Corpo Místico de Cristo.”

3 Comments

  1. wilson borges 25 de Fevereiro de 2015 at 19:26 - Reply

    Que bela noticia. Espero que sejam construídas outras tantos. Obrigado a Deus e a AIS.

  2. vicente artur 2 de Março de 2015 at 01:18 - Reply

    Em quanto tem muitas igrejas evangélica construindo
    mega templos e canal de televisão pra mostrar novelas
    e programasimundos com dinheiro dos fieis.
    a igreja que sofre é uma igreja diferente, onde você
    ver seu dinheiro sendo empregado nessas obras.
    é uma igreja onde você ver misericórdia, amor e fé
    que tem verdadeiramente homens de Deus, como o
    padre Evaristo e sua equipe.
    todo mês pago o meu boleto com maior prazer, sei
    onde estou investindo o meu dinheiro vejo a
    sinceridade e o amor dessa obra.
    que Deus continue abençoando o padre Evaristo.

  3. Evander Junio Chagas dos Santos 4 de Março de 2015 at 15:07 - Reply

    Bela noticia para o mundo
    A construção da igreja foi apoiada financeiramente pela AIS. Padre Andrzej Halemba, responsável pelos projetos do Oriente Médio, explicou o porquê. “Até há pouco tempo, muitos católicos não tinham um lugar real para ir em Sharm. Isso agora mudou. E não há melhor nome para esta igreja de ‘Nossa Senhora da Paz’”. O Egito e a região precisam de paz. O bispo copta ortodoxa também enfatizou isso em seu discurso de boas-vindas.

Leave A Comment