“A missão do sacerdote na Igreja é insubstituível. Portanto, mesmo se, em certos lugares, há escassez de sacerdotes, não se deve ter menos certeza de que Cristo ainda continua a chamar homens; que como os Apóstolos, abandonando todas as outras tarefas, se dedicam totalmente à celebração dos santos mistérios, à pregação do Evangelho e ao ministério pastoral.” (Papa emérito Bento XVI)

Independente das circunstâncias, esses homens “ardem” por Cristo. Na periferia de Caracas (Venezuela), o seminarista  David Gonzalez, do seminário São Pedro Apóstolo, explica isso assim:

“Sacrificar-se por Cristo não só vale a pena, como vale a vida”. Porém, como viver em um país cujos mercados estão vazios? Muitas vezes perguntam aos alunos do seminário: “Como é que vocês resolvem a questão da alimentação?”

Missão do sacerdote na Igreja: um milagre de muitas faces

O futuro padre Víctor Mihares responde à pergunta com uma expressão do Bispo Raúl Biord Castillo: “O fato do seminário ainda existir é um milagre de muitas faces.” E uma dessas faces é a da Fundação Pontifícia ACN. Graças aos benfeitores da ACN os seminaristas conseguiram estudar sem passar fome. Também neste ano, 22 seminaristas de seis dioceses da Venezuela poderão continuar sua formação; apesar das circunstâncias no país. O bispo Raúl pede ajuda para que a Igreja encontre meios de se manter durante a crise e, assim, permanecer ao lado do povo que mais sofre.

A Venezuela precisa de padres que anunciem o Evangelho. Além disso, que estejam dispostos ao sacrifício, e a se consumir no ministério pastoral. Quando a situação desesperadora do país melhorar, provavelmente a nossa ajuda será ainda mais necessária do que hoje. Entretanto, José Gregorio de 20 anos, tem apenas este objetivo: “O meu anseio é ganhar almas para Cristo; além de doar a minha vida por Ele e pela sua Igreja.” Com futuros sacerdotes como esse e com a generosidade de vocês, será possível superar qualquer situação.