Para despertar uma nova consciência pela “missão” da Igreja, o Papa Francisco proclamou o mês de outubro de 2019 como um “Mês Missionário Extraordinário”. Assim, por ocasião do centenário da Carta Apostólica “Maximum illud” sobre a missão, o Papa Francisco escreveu: “A atividade missionária ainda hoje representa o máximo desafio para a Igreja, e a causa missionária deve ser (…) a primeira de todas as causas. (…) Constituamo-nos em ‘estado permanente de missão’, em todas as regiões da terra. (…) Que o Mês Missionário Extraordinário se torne uma ocasião de graça intensa e fecunda para promover iniciativas e intensificar de modo particular a oração – alma de toda a missão.”

Sim, a “missão permanente” só pode ser concretizada por meio da oração permanente. Quem também nos ensina isso é a “pequena santa” Teresinha do Menino Jesus que, embora nunca tenha deixado o seu convento, foi declarada padroeira das missões: “Oração e sacrifício são toda a minha força. São as armas invencíveis que Jesus me deu. Elas podem tocar as almas muito mais do que as palavras”, escreve ela. Junto com muitos outros santos assim podemos dizer que nenhuma outra oração nos leva a uma entrega tão profunda e filial a Deus e a Maria que o Rosário. Certamente ele é a verdadeira arma dos santos. Portanto, certamente não é por acaso que o mês missionário de outubro seja também o Mês do Rosário.

Um refrão que jorra do coração

O Papa do Sorriso, como João Paulo I foi chamado, disse uma vez:

“Eu vi no trem uma mulher que colocou seu bebê para dormir na rede de bagagem. Quando o pequeno acordou, viu sua mãe, o vigiando. ‘Mamãe’, ele chamou. E ela: ‘Sim, meu tesouro!’ Durante um bom tempo o diálogo entre os dois foi sempre o mesmo: ‘Mamãe!’ – ‘Sim, meu tesouro!’ Outras palavras não eram necessárias. O Rosário… uma oração maçante? Depende! Contudo também pode ser uma oração cheia de alegria e de felicidade. Se você souber rezar bem o Rosário, certamente ele pode resultar num olhar lançado sobre Maria e Jesus, tornando-se tanto mais íntimo quanto mais for recitado. É portanto como um refrão que jorra do coração e que, sendo constantemente repetido, enleva a alma como numa canção. Ou vocês prefeririam sutilezas teológicas de alto nível? Elas não seriam adequadas para os simples”.

Caros amigos, o propósito da missão é levar o Reino de Deus a todas as pessoas. Contudo, esse Reino pertence  àqueles que, como Jesus nos diz, são como que crianças (cf. Lc 18,16). Então, no mês missionário de outubro, que a oração do Rosário nos inflame de uma renovada confiança em Deus e de amor missionário para com todas as pessoas.

Pe. Martin M. Barta
Assistente Eclesiástico Internacional