versão para impressão

O centro da nossa Fé

9 de dezembro de 2019

Na recitação do Credo durante a Missa, a liturgia prevê que os fiéis inclinem a cabeça durante as palavras “que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria”. E no Natal, diante dessas palavras, que até nos ajoelhemos. O mistério do Natal está no centro de nossa fé. Sem a encarnação de Deus, sem o nascimento de Cristo, os fiéis seriam de fato “obscurantistas” – como os cristãos eram ridicularizados pelo Iluminismo – e a fé seria um obscurantismo sombrio, feito para manter as pessoas na ignorância e para impedir seu livre pensar.

A verdade é exatamente o oposto: a fé é a verdadeira luz. Ela não é um salto cego no vazio, contra a razão, mas é capaz de ver, ouvir e tocar. A luz da fé não é um sentimento subjetivo, capaz, quem sabe, de aquecer o coração por algum tempo ou de promover um conforto pessoal. Ter fé é testemunhar em favor de uma pessoa concreta, Jesus Cristo; significa acreditar em seus atos e em suas palavras como Filho de Deus que se fez homem. No encontro com Ele, Deus nos doa o seu amor transbordante e nos comunica as palavras da Verdade, que iluminam não apenas determinados momentos de nossa vida, mas a nossa existência inteira. Ele fez de tudo para nos dar a garantia de que o seu amor é digno de confiança e de que tudo o que é bom tem origem nele.

Portanto, a fé é um conhecimento que confere a toda a realidade uma nova lógica. A fé é a verdade que esclarece tudo.

A verdadeira fé

Mas essa pretensão da verdade total não se tornaria esmagadora? Ela não estaria roubando a liberdade? Não. Basta olhar para o mistério do Natal, a vida, morte e ressurreição de Jesus. A fé revelada em Jesus não prevalece por meio da violência, mas se doa no serviço ao outro e assim toca a razão, a consciência e o coração. A pessoa de verdadeira fé não é arrogante, mas humilde. Ela sabe que não é ela que possui o amor, mas, é o amor que a envolve e a possui.
Caros amigos, o Natal nos convida a renovar a alegria da fé e atualizar um testemunho generoso ao mundo. Desejo a vocês um Natal abençoado.

Pe. Martin M. Barta
Assistente Eclesiástico Internacional

3 Comments

  1. JOÃO COIMBRA NETO 20 de dezembro de 2019 at 11:21 - Reply

    Todas as honras e glórias a nosso deus Yahweh, ao Paráclito, a Yeshua. Todo agradecimento à interseção gloriosa de Nossa Senhora María Santíssima, Rainha da Paz e a seu lindo esposo José. Todos os elogios a ICAR e a ACN, pelo excepcional trabalho desenvolvido. Viva JESUS!!!

  2. Celene 22 de dezembro de 2019 at 18:40 - Reply

    Obrigada, que Jesus nasça e faça morada nos corações de seus filhos e os faça cada vez mais cristão atuantes em suas obras.
    Santo e Feliz Natal em Cristo.

  3. JOSE PEDRO RENZI 23 de dezembro de 2019 at 06:29 - Reply

    papa FRANCISCO….ao lado dos mais pobres e HUMILDES…
    a LUTA da IGREJA QUE SOFRE POR PÃO, TRABALHO E DIGNIDADE DA VIDA HUMANA…
    NOSSO DEUS MENINO NA MANJEDOURA DO MUNDO…CAMINHADA do POVO de DEUS…
    a HUMANIDADE e a JOVIALIDADE de NOSSO DEUS…
    PAI NOSSO…
    AVE MÃE NEGRA PADROEIRA DO BRASIL !

Leave A Comment