versão para impressão

Diretora de projetos da ACN irá ao Iraque em avião papal

3 de março de 2021

Regina Lynch, diretora do Departamento de Projetos da ACN, será a representante oficial da ROACO (Reunião das Obras de Ajuda para as Igrejas Orientais) durante a visita papal ao Iraque de 5 a 8 de março. Nascida na Irlanda do Norte, Regina Lynch trabalha há 40 anos apoiando cristãos que sofrem perseguição, discriminação ou outras formas de extrema necessidade. É diretora do Departamento de Projetos da ACN desde 2008.

“Incluir um representante da ROACO na comitiva papal da próxima visita ao Iraque é um sinal tangível de quanto a Santa Sé valoriza, portanto, o trabalho das agências no Oriente Médio, Europa Oriental e Central, Índia, Eritreia e Etiópia”, explica ela.
Regina Lynch visitou o Iraque pela primeira vez em 2008, onde a caridade pastoral católica internacional e a ACN tem ajudado desde 1972. Mas ela recorda especialmente sua visita ao Iraque em outro momento histórico para os cristãos do país, no fatídico agosto de 2014, apenas quatro dias depois que as forças do chamado grupo Estado Islâmico (EI) invadiram as cidades e vilas cristãs da Planície de Nínive.

Diretora já viajou por quase 30 países pela ACN

Durante o seu tempo na ACN, Regina viajou por quase 30 países diferentes. Assim ela testemunhou, em primeira mão, as dificuldades enfrentadas pela Igreja e busca, sempre, a melhor forma de aliviar o sofrimento. No entanto, esta será a primeira vez que ela viajará com a comitiva papal.
Ela considera a visita uma viagem histórica: “A viagem do Santo Padre ao Iraque é um grande sinal de encorajamento, uma mensagem de esperança para os cristãos iraquianos que foram testados em sua fé ao longo dos séculos. Quando você é uma minoria, às vezes pode se sentir muito sozinho. Você pode se sentir abandonado. O Papa Francisco chegando agora em um momento tão difícil, vai dar esperança aos cristãos iraquianos”.

Para Regina Lynch é uma grande honra ser representante da ROACO nesta visita: “Estamos muito gratos pela existência da ROACO”, explica. “Não é apenas uma fonte de informação e um defensor de projetos das Igrejas Católicas Orientais. É também uma plataforma para intercâmbios importantes entre instituições como a ACN, que apoia espiritual e financeiramente essas antigas Igrejas com seu patrimônio único. E, ao fazer isso, ajudamos a Igreja a respirar com os dois pulmões – do Oriente e do Ocidente ”.

Leave A Comment