A ACN ajuda religiosas no Níger. A Igreja tem forte presença no país desde a década de 1960, ano da independência do país. Ela é, sobretudo, muito ativa nos setores sociais básicos da educação, saúde, desenvolvimento rural e promoção das mulheres.

Muitas medidas foram tomadas para controlar a propagação do cornavírus, incluindo o fechamento de escolas, mesquitas e igrejas, toque de recolher (21h00 às 05h00), uso obrigatório de máscaras etc. Enfim, desde 19 de março as igrejas estão fechadas e os cristãos agora estão orando em casa com suas famílias.

Segundo o Dom Ouédraogo, Bispo de Maradi, a segunda maior cidade do país, “as autoridades civis estão fazendo esforços admiráveis para verificar os danos causados pelo coronavírus, com campanhas de informação e conscientização. Informam as pessoas sobre a epidemia, as medidas de higiene a serem adotadas e, principalmente, a importância de evitar grandes encontros e reuniões”. Entretanto, esse último aspecto está se mostrando extremamente difícil “porque os mercados são vitais para a sobrevivência diária das pessoas, o que resulta em grandes multidões e facilita a propagação do vírus”.

Segundo Dom Lompo, Arcebispo de Niamey, “a economia do nosso país parou. Afinal, além dos problemas de saúde, estamos muito preocupados com as pequenas famílias cujas atividades de subsistência foram interrompidas. Estamos preocupados com as pessoas que vivem em áreas rurais que podem não ter comida nas próximas semanas”.

Testemunho das Irmãs da congregação Fraternidade dos Servos de Cristo

A congregação Fraternidade dos Servos de Cristo é uma pequena comunidade sediada na Diocese de Maradi. As irmãs administram uma escola na comunidade de Tibiri e um centro de nutrição na comunidade de Dan Bako.

A Madre Marie Catherine explica o impacto da crise de saúde em suas missões: “A escola está fechada desde 20 de março. Então, nossas meninas residentes estão na casa de suas famílias. Mas ainda existem cerca de vinte que não puderam voltar para casa por causa da insegurança. A vila delas fica na fronteira com Burkina Faso (a mais de 1.000 quilômetros de Tibiri) e os custos de transporte também são muito altos. Preferimos mantê-las na nossa comunidade em Dan Bako, mas todos os outros moradores das aldeias vizinhas voltaram para suas famílias.

O centro de nutrição, que geralmente acomoda de 300 a 400 crianças desnutridas, foi fechado em 19 de março. A irmã responsável pelo centro teve o cuidado de fornecer farinha nutricional às mulheres por três semanas. “Planejamos reabrir o centro porque há crianças desnutridas que estão atualmente em uma situação de grande sofrimento”.

União e ajuda para as comunidades carentes do Níger

Para ajudar as pessoas angustiadas, as irmãs decidiram fornecer kits às 500 mulheres que frequentam seu centro de nutrição em Dan Bako. Os kits consistem em um balde, máscaras, pedaços de sabão e sabonete líquido. Então as irmãs fazem sabonete líquido e em pedaços, além das máscaras. Os baldes são feitos por trabalhadores locais.

Para mostrar solidariedade às aldeias que não têm água, elas decidiram distribuir água gratuita de seu poço em Dan Bako, o que normalmente lhes permitia obter uma pequena renda.

“Que o poder do Senhor ressuscitado erradique esta pandemia que está perturbando toda a humanidade e que o Espírito Santo dirija corações a mais humanidade, justiça e paz” diz Madre Marie Catherine.

ACN aprovou novo projeto de ajuda no Níger

Foi aprovada uma ajuda existencial para 68 irmãs que servem na Arquidiocese de Niamey. Nesta Arquidiocese, as freiras representam quase metade dos agentes pastorais. Hoje, existem 68 freiras de 19 congregações. Elas são ativas nos campos da educação, saúde e assistência pastoral. Algumas delas trabalham em um orfanato.

O impacto da pandemia da Covid-19 na economia e na própria vida da diocese é motivo de preocupação. O Bispo Lompo está nos pedindo para ajudar as várias comunidades a sobreviver e realizar suas missões aos fiéis.

O Níger é um país 96% muçulmano. O número de católicos é estimado em cerca de 25.000. É uma nação pobre que sofre com o terrorismo e agora também com a Covid-19.

Para ajudar os projetos da ACN em países como o Níger, clique aqui e faça a sua doação.