No princípio era o Verbo – Na origem de todas as coisas está a Razão criadora”, segundo o Papa emérito Bento XVI. Fé e razão se condicionam uma à outra: sem a razão, a fé degenera; sem a fé, a razão definha.

De certa forma é uma obrigação para os cristãos usar a razão para crerem melhor. Para os cristãos em países islâmicos, e sobretudo na Síria, é também uma
obrigação de sobrevivência. Entre os jovens cristãos, só quem tem uma boa formação tem chance no mercado de trabalho. Da mesma forma, só como estudantes
universitários os cristãos podem escapar do recrutamento para o exército.

A formação é também a chave para uma coexistência pacífica de convicções opostas. É por isso que os cristãos no Oriente Médio sempre consideraram de grande importância prover uma boa formação aos seus filhos. É por isso que o estudo em escolas e universidades é uma das principais preocupações deles. Tudo isso se aplica em maior grau aos cristãos que retornam a Alepo ou que permaneceram na cidade. Mas quem os ajuda nas despesas com seus estudos? Dez Igrejas cristãs elaboraram com a ACN um programa para este fim: cada um dos 7.340 estudantes deverá receber 90 reais por mês, durante oito meses (um ano acadêmico) – para transporte, material de estudo, alimentação…

Isso não é apenas uma ação social. Além da supervisão dos estudos, o programa também prevê um acompanhamento espiritual. “Rezar e estudar” é a equação para os estudantes de Alepo e também para a paz em sua terra natal. Você poderia se comprometer na ajuda a um desses estudantes?