Duc in altum! “Avançe para águas mais profundas!” (Lc 5,4). Cristo não pede nada fora do comum, muito menos o impossível, para que milagres aconteçam.

Mas Ele exige a fé e de vez em quando também um esforço. Com o velho barco “Magnificat”, os catequistas e missionários da diocese de Lisala (República Democrática do Congo) foram descendo a larga corrente do rio Congo, manobrando até as comunidades existentes nas ilhas do rio e nas suas margens.

No outono do ano passado chegou o vento. Como no Mar da Galileia, o barco foi jogado de um lado para o outro pelas ondas; a tempestade o deixou à deriva, uma rajada de vento o jogou contra uma árvore na margem, um galho perfurou o casco e o barco inundou. O primeiro milagre: ninguém se feriu. Mas, o porão se encheu de água, o “Magnificat” ficou incapaz de navegar.

O bispo Ernest Ngboko Ngombe fez o que pôde. O resgate e os primeiros reparos esgotaram as reservas da diocese. Agora os fiéis estão esperando pelo segundo milagre: a chegada de ajuda. Porque eles precisam do barco. Dom Ernest nos pede ajuda para que o “Magnificat” possa sair novamente com os pescadores de homens.