//Papa visita o Chile: “Um mensageiro de paz”

Papa visita o Chile: “Um mensageiro de paz”

2018-01-16T13:21:46+00:00janeiro 16th, 2018|Notícias|

O Chile que o Papa Francisco está visitando é muito diferente daquele que acolheu São João Paulo II há trinta anos, o primeiro Papa a visitar o país. De acordo com Javier Peralta, diretor executivo da comissão nacional que organiza a visita papal, Francisco prefere viajar a lugares que são, em parte, prejudicados por terríveis problemas. A agenda muito densa do Santo Padre inclui visitas a três cidades. A primeira parada é a capital Santiago, o lar de quase metade dos habitantes do Chile. Depois, ele viajará para Temuco na região da Araucanía, onde o chamado “conflito Mapuche” se enfurece. Este grupo étnico indígena está usando a violência para reivindicar seus direitos. A visita terminará em Iquique, na parte norte do país. Muitos migrantes vivem nesta região, o que representa um grande desafio para os chilenos.

“Como Fundação Pontifícia, estamos muito satisfeitos com esta notícia. Estamos convencidos de que a visita do Papa não nos deixará indiferentes. Sua mensagem penetrará profundamente nos corações dos chilenos. Esperamos que no seu papel de mensageiro da paz ele não apenas fará o bem para os católicos, mas também para a sociedade como um todo. Afinal, ele está buscando unidade e paz. Ele se dedica a ajudar os necessitados e os que estão sofrendo”, disse Carlos Valenzuela, diretor nacional da ACN no Chile.

A sociedade no Chile de hoje está despedaçada. Desde a última visita do papa, as pessoas têm menos fé nas instituições, incluindo na Igreja Católica. “A situação em nossa sociedade é muito tensa. Isso pode ser visto pelo humor desastroso que permeia a sociedade, um menor respeito pelo diálogo social, uma dificuldade crescente em chegar a acordos nacionais, bem como uma desconfiança mútua que permeia todos encontros e diálogo quase impossíveis no país”, disse Dom Fernando Ramos, o coordenador nacional da visita papal.

É por isso que o papa escolheu “Minha paz, eu te dou” como o lema de sua visita. A Igreja chilena preparou o caminho para isso, dando um bom exemplo. Está trabalhando para promover encontros baseados no diálogo fraterno e uma apreciação pelo valor da vida. A proteção da vida em todas as circunstâncias tem desempenhado um papel fundamental nos conflitos sociais dos últimos meses.

“Uma visita papal é um tremendo presente. O próprio Jesus Cristo está tocando nossos corações sob a aparência de Francisco”, explicou María Covarrubias, presidente da ACN chilena. Ela comentou sobre a situação atual no país: “Para um país que foi dolorosamente atingido pela legalização do aborto, a visita papal traz esperança renovada para a vida dos cristãos. Deus nos escolheu como protagonistas do futuro, um futuro que devemos encontrar com fé e confiança em Deus. Os frutos da visita papal dependerão da recepção que cada chileno que se prepara para esse momento em seu coração”.

One Comment

  1. Gelson José Bolzan 17 de janeiro de 2018 at 14:01 - Reply

    Bendito seja por esse dom que é o Papa Francisco que, também, escolheu, na liberdade, viver o primeiro e mais importante dos três Conselhos Evangélicos:- a Pobreza (no meu caso:- esvaziar-se do Gelson José e, somente assim, o Patrão Deus entrará nele e ele será preenchido d’Ele), porque a Obediência e Castidade são decorrência deste estilo de vida, amém e aleluia, Paz e Bem !!!

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!