//Uma pequena Livraria Cristã na terra dos Talibãs

Uma pequena Livraria Cristã na terra dos Talibãs

2012-06-05T13:16:42+00:00 junho 5th, 2012|Projetos|

“Vender Bíblias, catecismos e sobretudo audiovisuais num bairro como este é perigosíssimo…”

A livraria das Filhas de São Paulo é um oásis numa das ruas mais movimentadas e estreitas da cidade portuária de Karachi, Paquistão, com 18 milhões de habitantes. As religiosas, uma italiana e quatro paquistanesas, têm uma variada oferta de literatura religiosa, Bíblias, vestes litúrgicas, terços, postais, livros infantis para Primeira Comunhão, CD’s e DVD’s cristãos. Lá fora circulam a toda velocidade e entre um ruído ensurdecedor carros coloridos sem portas, riquexós motorizados que serpenteiam desviando-se do trânsito, motocicletas, carroças puxadas por burros… É difícil respirar com tanta poluição. No Paquistão, para as lojas cristãs, esta localização no meio da agitação é perigosa e a livraria já foi alvo de ataques. Contudo, a Irmã Daniela Baronchelli de Brescia (Itália) considera-o algo positivo: “Aqui estamos à disposição de todos”. Contudo, também reconhece que correm grande perigo. Apesar disso, as Paulinas não têm medo.

Evidentemente, a maioria dos clientes da livraria são cristãos que compram, sobretudo, Bíblias e catecismos. No entanto, as religiosas observaram que a pobreza aumenta, porque agora vendem menos livros. A situação vai de mal a pior. Os cristãos foram sempre pobres no Paquistão, mas agora enfrentam a miséria, garante a Irmã Daniela, de oitenta anos. E lamenta: “Os nossos cristãos são muito firmes na fé, mas muita gente está cansada. Em muitas famílias, a mãe não tem trabalho e o pai foi despedido da fábrica. E há tanta violência, tantas mortes sem sentido. Só Deus sabe como acabará tudo isto.”

O que lhe dá esperança é que, apesar de tudo, os cristãos paquistaneses continuam a acreditar firmemente da Palavra e no anúncio de Deus, e que estão dispostos a fazer sacrifícios. A contribuição de Ajuda à Igreja que Sofre tem permitido às irmãs a venderem Bíblias por apenas 10 rúpios (25 centavos de reais). “Este ano, quando um líder religioso muçulmano exigiu que se proibissem as Bíblias no Paquistão, os fiéis compraram muitos exemplares para os distribuir pelos seus irmãos mais pobres, para que, em caso de proibição, dispusessem de uma Bíblia própria”, conta-nos.

A Irmã Daniela e as suas irmãs vivem para anunciar e Boa Nova e a AIS as apoiou em muitas ocasiões. A Irmã Daniela agradece não só pela ajuda financeira, mas principalmente pela “comunidade de amor” que nos une. “Amo a Ajuda à Igreja que Sofre porque ajuda os cristãos a crescer na fé. Terão sempre um lugar no nosso coração”, garante.

As Paulinas não se encarregam apenas da livraria; também se dirigem às paróquias rurais e às escolas católicas para distribuir Bíblias e livros religiosos. Este apostolado dos meios de comunicação social é fundamental, mas muitos muçulmanos rejeitam-no porque consideram que os artigos que vendem se opõem ao Islã, sobretudo as imagens e os filmes. Mas estes são especialmente importantes para o trabalho pastoral, porque no Paquistão há muitos analfabetos. Apesar das dificuldades, as religiosas prosseguem com o seu trabalho: num país islâmico em que a sua vida corre perigo, os crentes precisam de alimento espiritual para permanecer fiéis a Cristo e para encontrar consolo, ajuda e força na Palavra de Deus.

“Para maior segurança, as irmãs se vestem como Paquistanesas: um vestido tradicional shalwar kameez azul celeste e um amarelo branco, a dupatta, que usam para cobrir o rosto na estrada. “Na realidade, todos sabem quem somos” diz a Irmã Daniela que conta à AIS aquele dia em que no mercado de Saddar não tinha se dado conta de que a sua cruz estava aparecendo fora do vestido. “Felizmente, um muçulmano que me conhecia me alertou rapidamente dizendo “cuidado irmã, para vocês esta cruz é um testemunho, mas para a minha gente é vista como uma acusação”. É verdade, aqui não se brinca. Uma palavra pode ser tida como blasfêmia. E uma blasfêmia é causa de morte”.

2 Comments

  1. Braz Vicente Machado 10 de junho de 2012 at 14:03 - Reply

    Que o ESPIRITO SANTO DE DEUS ilumina essas irmas da livraria amem

  2. Maria Cristina F Garcia 18 de julho de 2012 at 01:42 - Reply

    Que Deus proteja as irmãs, exemplo de santidade em nossos tempos.

Leave A Comment