//Religiosas se dedicam a ajudar comunidades no Peru e Bolívia

Religiosas se dedicam a ajudar comunidades no Peru e Bolívia

2018-10-10T14:57:28+00:00outubro 10th, 2018|Projetos|

“Irmãzinhas dos Idosos Desamparados” comemoram seu 145º aniversário de fundação

Desde 1873, elas cuidam de pobres, solitários e idosos desamparados. Fundada na Espanha, sua congregação pode hoje se orgulhar. De fato, elas possuem cerca de 200 casas presentes em quatro continentes, em  cerca de 20 países. A maioria dos seus conventos estão na América Latina, incluindo países como Peru e Bolívia. No entanto, as Irmãs também possuem casas nas Filipinas, em Moçambique e na Europa.

No Peru e na Bolívia, elas têm atualmente não menos do que 212 Irmãs religiosas cuidando de aproximadamente 2.100 idosos. De outra forma, não teriam quem cuidasse deles. No Peru, por exemplo, elas possuem onze conventos e uma casa de retiro; já na Bolívia, possuem cerca de cinco casas. Sobretudo nas grandes cidades, cujas estruturas familiares tradicionais tendem a se romper. Como consequência, muitos idosos ficam repentinamente sozinhos e desprotegidos. Além disso, eles necessitam não somente de ajuda para sua higiene pessoal e alimentação; mas também de afeto e apoio em suas necessidades espirituais. As Irmãs procuram cuidar da pessoa por completo: “cuidar do corpo para que a alma se salve” – como costumava dizer sua fundadora, Santa Teresa Jornet.

Nós temos ajudado as comunidades no Peru e na Bolívia a cada ano, desde 1994. Pretendemos continuar a ajudá-las novamente este ano no sustento de suas necessidades básicas.

One Comment

  1. Evander Junio Chagas dos Santos 13 de outubro de 2018 at 12:57 - Reply

    No Peru e na Bolívia, elas têm atualmente não menos do que 212 Irmãs religiosas cuidando de aproximadamente 2.100 idosos. De outra forma, não teriam quem cuidasse deles. No Peru, por exemplo, elas possuem onze conventos e uma casa de retiro; já na Bolívia, possuem cerca de cinco casas. Sobretudo nas grandes cidades, cujas estruturas familiares tradicionais tendem a se romper.

Leave A Comment