//Reconstrução pós furacão Irma

Reconstrução pós furacão Irma

2018-05-10T17:31:40+00:00dezembro 21st, 2017|Projetos|

Em setembro de 2017, vastas áreas de Cuba foram atingidas pelo furacão Irma. A ilha foi varrida por ventos com rajadas de até 250 km/h, chuvas torrenciais, ondas de quase 10m e inundações generalizadas. Pelo menos 10 pessoas perderam a vida e houve danos extensos em diferentes partes do país. Por mais que não seja raro haver furacões nesta região, o furacão Irma era mais poderoso do que qualquer coisa que as pessoas aqui experimentaram em décadas.

 

Muitas das dioceses católicas do país obviamente também sofreram esse desastre natural, e muitas pessoas não puderam fazer nada à vista de suas casas e igrejas danificadas. Na arquidiocese de Camaguey, por exemplo, uma capela foi completamente destruída, três igrejas ficaram com risco de desabamento e outras cinco igrejas e capelas sofreram graves danos. O furacão levou nove horas passando pela ilha, e milhares de pessoas tiveram de ser evacuadas de suas casas.

Assim que o pior do furacão passou, o arcebispo Wilfredo Pino Estevez já estava fora, examinando a cena da devastação. Na cidade de Esmeralda, que foi particularmente atingida, ele encontrou a igreja totalmente destruída. “Foi doloroso ver nossa igreja arrasada no chão”, disse ele, “com os bancos jogados de um lado para outro e as imagens e estátuas sagradas esmagadas”. Embora ainda estivesse chovendo, ele estava no local onde a Igreja havia existido e falou com um casal que morava ali. A mulher, cujo nome era Ismaela, disse-lhe: “Bem, bispo, a capela pode ter entrado em colapso, mas não a Igreja”. Porque é claro que a Igreja não é apenas uma construção de pedra, mas o Corpo vivo de Cristo, que nenhuma tempestade pode destruir, mesmo que os edifícios desmoronem.

Agora chegou a hora de começar a reconstruir. O arcebispo D. Wilfredo está preocupado sobretudo com as pessoas que ficaram sem-teto e, consequentemente, pediu à ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – que o ajudasse a comprar 6.500 telhas de aço ondulado. Destas, 5 mil serão entregues a quem necessite, de modo que suas famílias possam mais uma vez ter um teto sobre suas cabeças. O resto, ele pretende usar para reparar os danos em algumas igrejas e capelas. A ACN disse sim ao seu pedido.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!