//Paquistão: guardar a fé desde pequeno

Paquistão: guardar a fé desde pequeno

2016-05-20T17:13:55+00:00 Maio 25th, 2016|Projetos|

Os cristãos no Paquistão enfrentam todos os tipos de discriminação, assédio e opressão. A maioria destes cristãos são das camadas mais pobres e humildes da sociedade e ainda enfrentam inúmeras dificuldades que bloqueiam seu avanço social.

Em geral, são eles que executam as tarefas mais humildes. Todos gostariam de ver seus filhos com uma vida melhor, mas as suas esperanças são muitas vezes frustradas pelo fato de que os muçulmanos geralmente recebem um tratamento diferente, mais favorável, e tem melhores oportunidades, mesmo para os que possuem um mesmo nível de educação. Já para as famílias cristãs mais pobres, enviar os filhos para a escola envolve grandes sacrifícios financeiros. Muitas vezes as mães e irmãs mais velhas precisam trabalhar para darem conta de pagar as taxas escolares. Muitas das famílias têm vários filhos, que são vistos como um dom de Deus e um sinal de esperança para o futuro.

Quando as crianças cristãs são enviadas para uma escola estatal, não poucas vezes são postas sob pressão para renunciar a sua fé. Por conta disto, a maioria delas frequentam a escola pela primeira vez em suas próprias paróquias, em uma das muitas escolas de domingo. Ali eles podem crescer na fé, além de rezar e cantar juntos e passam a conhecer melhor a Boa Nova do Evangelho. Com grande entusiasmo, eles encenam algumas das histórias da Bíblia como espetáculos de teatro. Dessa forma, eles não só realçam a beleza das grandes festas, mas também ajudam os seus pais, que na sua maioria não sabem ler e, por isso, desconhecem a Bíblia.

As Irmãs Paulinas, uma congregação muito envolvida no apostolado da mídia, têm sido ativas no Paquistão desde 1965 e têm produzido uma vasta gama de literatura religiosa e catequética. Agora elas gostariam de produzir e adaptar os textos bíblicos junto também com orações curtas. A idéia é usar este livro nas escolas dominicais e nas aulas de educação religiosa das escolas católicas.

“Se as crianças ficam bem fundamentadas na sua fé, os pais têm menos medo de enviá-los para as escolas públicas, pois assim haverá menos perigo deles perderem a fé”, explica as irmãs. A ACN prometeu a impressão de 5 mil exemplares deste livro.

Leave A Comment