//O amor cura as feridas

O amor cura as feridas

2015-09-16T12:17:38+00:00setembro 16th, 2015|Projetos|

Mas, quando se livram das drogas e encontram Deus, coisas maravilhosas podem acontecer. Dom Sobilo cita orgulhoso o exemplo de um ex-drogado que pôde ordenar sacerdote e hoje é o responsável pela pastoral juvenil da diocese.

O bispo auxiliar de Járkov-Zaporigia, Dom Jan Sobilo, é natural da Polônia. Na realidade, quando chegou à Ucrânia como jovem sacerdote a sua intenção era ficar no país por um ano, mas já está lá há 25 anos.

Dom Sobilo se preocupa de forma especial com as pessoas que vivem à margem da sociedade, sobretudo os drogados e alcoólatras. O bispo se deu conta de que não bastava ajudar estas pessoas com um pedaço de pão, um prato de sopa, ou alguma roupa. O que elas realmente precisam é apoio espiritual para conseguir superar o seu vicio. “Vinham ao nosso refeitório muitos destes jovens e muitos deles acabavam morrendo”, explica o bispo. Mas, quando se livram das drogas e encontram Deus, coisas maravilhosas podem acontecer. Dom Sobilo cita orgulhoso o exemplo de um ex-drogado que pôde ordenar sacerdote e hoje é o responsável pela pastoral juvenil da diocese.

Em Zaporygia, os padres Albertinos se ocupam dos pobres e moradores de rua. Eles dirigem um refeitório ao lado da catedral, frequentado cada vez mais por pessoas que não tem condições de se alimentar ao menos uma vez por dia. Alguns vivem na rua e outros são aposentados que com a sua pequena aposentadoria não dão conta de sobreviver diante os muitos gastos e preços altos. Além disso, os religiosos acolhem pessoas sem teto em sua casa. Muitos homens que já estão há um longo tempo vivendo nas ruas tem problemas de saúde e, sobretudo, doenças relacionadas com as pernas e os pés. Os Albertinos ajudam em tudo que for necessário para que eles retomem uma vida normal. Entre outras coisas, eles lhes ensinam panificação. Com frequência, quando os problemas externos mais urgentes são solucionados, aparecem as preocupações e as dores internas e para isto eles precisam de muita ajuda pastoral. Muitas vezes os religiosos também se surpreendem diante dos talentos e da profundidade humana dos que se dirigem a eles em busca de ajuda. Assim, por exemplo, atualmente vive com eles o jovem Leon que se revelou ser um excelente pintor de imagens religiosas e que talvez até tenha vocação religiosa.

Neste momento, os Albertinos estão renovando a sua casa, cujo coração é a capela. A Ajuda à Igreja que Sofre está apoiando estas obras com 17 mil reais.

Leave A Comment