//Nova ajuda vital para os refugiados iraquianos

Nova ajuda vital para os refugiados iraquianos

2015-08-20T16:54:23+00:00agosto 20th, 2015|Projetos|

Um ano após a invasão do grupo extremista Estado Islâmico (EI) e o êxodo em massa de mais de 120 mil cristãos de Qaraqosh, a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja (AIS) que Sofre anunciou novos projetos de emergência e apoio pastoral para os refugiados no Iraque.

Os novos projetos da Ajuda à Igreja que Sofre foram anunciados ontem (quinta-feira, 06 de agosto), exatamente um ano depois da fuga em massa dos cristãos que viviam em Qaraqosh, a maior cidade cristã no Iraque, por conta do avanço EI. Desde então, a maioria dos refugiados vivem como indigentes, deslocadas dentro do próprio país. Alguns fugiram para países vizinhos e estão desesperadamente precisando de ajuda.

AIS anunciou uma série de projetos para estes refugiados no Iraque, Síria e Líbano, incluindo ajuda para manter os sacerdotes católicos siríacos da Arquidiocese de Mossul. Estes sacerdotes que fugiram para Erbil após a ocupação de Mossul e Nínive pelo grupo EI perderam tudo: igrejas, suas casas, até mesmo os seus pertences pessoais. Através dos projetos, a AIS tem conseguido oferecer ajuda para a manutenção dos sacerdotes no período de até um ano.

Foram anunciados também projetos que ajudarão os cristãos deslocados no país vizinho, Síria, provendo suporte às famílias dos ritos melquita e sírio-católicos nos bairros armênios de Homs.

A respeito destes últimos projetos, Regina Lynch, Diretora do Departamento de Projetos da Ajuda à Igreja que Sofre, disse: “A última série de projetos irá assegurar a continuação da presença cristã no Iraque e no largo Oriente Médio. Graças à compaixão dos nossos benfeitores, a AIS tem sido capaz de nutrir a esperança de pessoas deslocadas no interior do país”.

Desde 2011 foram apoiados pela Fundação 1896 projetos no Oriente Médio, totalizando mais de 100 milhões de reais em ajuda. Parte destes projetos foi direcionado para construção, alimentos, moradia, escolas, material catequético, tratamento médico e muito mais.

Estima-se que mais de8 milhões de pessoas estão neste momento precisando de ajuda no Iraque, sendo que mais de 3 milhões se encontram deslocadas internamente. Por isso, desde agosto de 2014, quase um terço dos subsídios da AIS têm sido usados para fornecer habitação segura para as pessoas desabrigadas por conta do deslocamento forçado.

Leave A Comment