//Nepal: o bispo perto do povo

Nepal: o bispo perto do povo

2018-05-14T13:39:35+00:00 julho 17th, 2017|Projetos|

Um carro para o único bispo do Nepal, para que ele possa visitar e encorajar seu rebanho.

Por mais de 240 anos, até se tornar uma república, no ano de 2008, o Nepal era a única monarquia hindu no mundo. E, desde 2006, o hinduísmo já não foi mais considerada a religião oficial do Estado. Os hindus, no entanto, constituem a maioria esmagadora com mais de 80% da população e o país ainda está fortemente caracterizado pelo hinduísmo. O segundo maior grupo, com pouco mais de 9%, são os budistas, enquanto os cristãos representam apenas 1,4% da população – e os católicos são uma minoria entre eles. Sendo que são apenas 8 mil fiéis católicos, na verdade, eles não são mais do que uma pequena minoria de 0,1%. A situação no Nepal é muito delicada. Em 2015, o país adotou uma nova constituição e, no mesmo ano, foi atingido por dois terremotos graves. Em maio de 2017 realizaram-se as primeiras eleições locais em 20 anos. Elas devem ser seguidas pelas eleições parlamentares em janeirode 2018.

Em abril de 2017 houve um incêndio criminoso na casa paroquial da catedral católica em Katmandu. Pela graça de Deus, ninguém foi ferido no ataque. Os criminosos e seus motivos ainda são desconhecidos, mas não foi a primeira vez que a pequena comunidade católica no Nepal foi alvo de tais ataques. Em maio de 2009, uma bomba explodiu na catedral, e agora muitos católicos têm medo. O vigário geral, o padre Silas Bogati, reconhece: “De vez em quando, os católicos aqui são discriminados e, apesar de sermos cidadãos nepaleses, somos tratados como estrangeiros, simplesmente porque somos cristãos. Infelizmente, em alguns setores da sociedade há atitudes hostis em relação às comunidades cristãs.

Dom Paul Simick
Dom Simick celebrando em pequena comunidade

“O vicariato apostólico do Nepal cobre todo o país, e o bispo Paul Simick, que é da Índia, precisa viajar muito para visitar as comunidades católicas isoladas e espalhadas pelo país e assim fortalecer e encorajar os fiéis. Acima de tudo, muitas vezes ele tem que viajar para a parte oriental do país, onde há muitos católicos. Mas seu carro já tem 12 anos e sofreu muito desgaste durante esse período. E agora que não se consegue mais as peças de reposição, o bispo enfrenta a necessidade de obter um novo veículo. O Nepal é um país predominantemente rural e uma grande parte dele fica dentro da cordilheira do Himalaia. A maioria da população vive fora das cidades. Assim sendo, o resultado é que as viagens pastorais que o bispo tem que fazer são longas e árduas e exigem grandes demandas de qualquer veículo. Uma vez que todos os veículos no Nepal são extremamente caros, o bispo voltou-se para a ACN para obter ajuda – e com prazer lhe respondemos que sim.

Leave A Comment