A Bolívia é um dos países mais pobres do continente sul-americano. Embora a situação econômica tenha melhorado recentemente, há poucos sinais de benefícios para grande parte da população.

Isso também acontece na cidade de Cochabamba, a quarta maior da Bolívia. Apesar de ter crescido e se tornado um centro industrial, muitos de seus habitantes permanecem na pobreza. Da mesma forma, o fluxo contínuo de pessoas vindas das áreas rurais leva ao crescimento populacional da cidade.

As Irmãs Carmelitas do Sagrado Coração, trabalham desde 2005 em duas paróquias em Quillacollo; subúrbio de Cochabamba. Ao contrário das Carmelitas Descalças, a congregação-irmã mais conhecida é a das Carmelitas do Sagrado Coração – uma comunidade religiosa de vida ativa – congregação contemplativa de clausura fundada por Santa Teresa D’Ávila.

Caminhada de fé

As cinco carmelitas de Cochabamba abriram um centro educacional para crianças, jovens e mulheres; onde ensinam às mulheres, entre outras coisas, habilidades básicas com as quais elas podem ganhar a vida e sustentar suas famílias, além de oferecer cursos de literatura.

Além disso, preparam as crianças para sua Primeira Eucaristia; acompanhando também, jovens e adultos em sua caminhada de fé. Organizam, então, dias de retiro – numa região onde há poucos padres e as paróquias são muito grandes – tendo um papel importante na difusão da fé católica. Da mesma forma, dão apoio e aconselhamento à mulheres vítimas de violência doméstica.

As Irmãs solicitaram a ajuda da Fundação Pontifícia ACN para a vida e ministério; pois não conseguem reunir os recursos necessários. Precisam de dinheiro para transporte, provisões médicas, etc. Confiando sempre em seus benfeitores, a ACN prometeu ajudá-las!