//Igreja para o Santuário de Mymensingh, Bangladesh

Igreja para o Santuário de Mymensingh, Bangladesh

2017-12-18T18:32:15+00:00 dezembro 18th, 2017|Projetos|

Os católicos de Bangladesh tiveram motivos para se alegrar. Primeiro em novembro de 2016, quando seu arcebispo Patrick D’Rosario, de Daca, foi nomeado cardeal – o primeiro em seu país. Foi um grande momento para muitas pessoas em Bangladesh, e não apenas para os católicos. Depois, em 2017, houve uma notícia ainda mais surpreendente, quando o papa Francisco anunciou que estaria visitando este país do sudeste da Ásia de 30 de novembro a 2 de dezembro.

Os católicos compõem apenas uma pequena minoria de 0,2% da população total de Bangladesh, entre uma maioria islâmica de 89%. E, no entanto, a Igreja é muito ativa e a fé dos católicos é muito forte.

Há cerca de 80 mil católicos que vivem na diocese de Mymensingh, uma cidade situada a cerca de 120 km ao norte da capital, Daca. Como em qualquer outro lugar em Bangladesh, os fiéis católicos pertencem de forma esmagadora às minorias étnicas – uma minoria em um duplo sentido, na verdade – tanto como cristãos como como um grupo étnico.

A fé católica chegou à região há apenas 125 anos atrás, e a maioria das pessoas que foram batizadas antigamente aderiam às religiões tribais tradicionais. A boa nova de Cristo agora penetrou profundamente suas vidas, e eles vivem sua fé com grande intensidade. Para eles, a Igreja tornou-se seu verdadeiro lar.

As pessoas têm uma devoção particularmente forte a Nossa Senhora, a Mãe de Deus. O primeiro bispo da diocese, fundada em 1987, ajudou a encorajar essa devoção ao estabelecer uma peregrinação anual para a Missão Baromari, nas colinas ao norte, que se mostrou imensamente popular desde o início.

Hoje, o santuário tem uma grande imagem de Nossa Senhora de Fátima, um Caminho da Cruz, uma casa para os dois sacerdotes que trabalham lá e hospedagem para os peregrinos. Com o tempo, o santuário tornou-se tão popular que até 25 mil pessoas às vezes se reúnem lá. Há também uma peregrinação especialmente para os deficientes, para quem a oportunidade de fazer uma peregrinação a Nossa Senhora de Fátima é uma imensa bênção. A peregrinação atrai não só católicos, mas também muçulmanos e hindus.

No entanto, há um problema; o santuário não tem uma igreja adequada, mas simplesmente uma área onde os peregrinos se reúnem para a Santa Missa e outras orações ao ar livre, sem mais do que um abrigo improvisado para protegê-los das pesadas chuvas, ou do sol ardente. E, por isso, o bispo D. Paul Ponen Kuni de Mymensing pediu ajuda para a ACN para cumprir o seu maior desejo, e também dos seus fiéis, que é o de finalmente ter uma igreja adequada em Baromari. Apoiaremos esse projeto, graças aos nossos benfeitores.

Leave A Comment