//Gaza: As crianças estão traumatizadas

Gaza: As crianças estão traumatizadas

2014-08-01T15:37:42+00:00 julho 29th, 2014|Projetos|

A Igreja Católica na Jordânia tem acolhido refugiados muçulmanos e cristãos vindos de Gaza. O padre Khalil Jaar do Patriarcado Latino de Amã, em uma entrevista a Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) na última sexta-feira, disse: “No domingo, recebemos 87 pessoas de Gaza em Amã, incluindo 39 crianças. Graças ao apoio da ONU eles conseguiram entrar em Israel a partir de Gaza na fronteira de Erez. O cônsul espanhol em Jerusalém, em seguida, os levou para a fronteira da Jordânia”.

“Os feridos estão recebendo tratamento médico e o restante estamos abrigando em pensões”, continuou padre Jaar. “Gostaríamos de receber mais pessoas de Gaza, mas todas as acomodações estão reservadas em Amã por causa do festival do Ramadã. Precisaremos esperar um pouco mais.” Padre Jaar ainda aguarda mais 32 pessoas que deverão chegar.

“As crianças estão traumatizadas. Elas passaram por coisas terríveis em Gaza. Estamos prestando uma atenção especial a elas. Pessoas da paróquia brincam com elas para lhes proporcionar alguma diversão. Mesmo não sendo diretamente afetadas, todas foram obrigadas a sentir o grande impacto das bombas caindo numa pequena área como a de Gaza. Muitas destas crianças relatam como que suas casas ou de seus vizinhos foram destruídas. Muitos destes pequeninos viram as vítimas dos bombardeios nos escombros. Agora a grande maioria deles estão com medo de ficar em lugares fechados, porque acham que uma bomba poderia atingi-los lá.” disse o sacerdote.

A ONU afirma que no conflito de Gaza mais de 700 palestinos foram mortos em ataques israelenses, incluindo, pelo menos, 160 crianças. Em sua paróquia, padre Jaar está apoiando cerca de 120 sírios e 320 famílias de refugiados iraquianos. A Ajuda à Igreja que Sofre tem acompanhado o trabalho do sacerdote e lhe tem prestado ajuda para continuar.

Leave A Comment