//Egito: “Nós pedimos a Deus que proteja nossas igrejas, nosso povo e nosso país!”

Egito: “Nós pedimos a Deus que proteja nossas igrejas, nosso povo e nosso país!”

2013-12-03T17:00:06+00:00agosto 23rd, 2013|Projetos|

Em uma carta urgente, o Patriarca Católico Copta Ibrahim Isaac Sedrak pediu uma ajuda de emergência à Associação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) para os fiéis de seu Patriarcado*. A AIS, por sua parte, não hesitou em dizer sim a este pedido que contribui na proteção dos Cristãos da região.

“Temos muitas ameaças, e pedimos a Deus que proteja nossas igrejas, nosso povo e nosso país”. A carta do Patriarca Ibrahim não é uma mensagem comum. É o urgente apelo de um pastor que teme pela segurança do seu rebanho; é um chamado de ajuda que vem de um país que já não pode garantir a segurança aos seus próprios cidadãos.

Todos os dias o Egito é abalado pela violência. A luta entre as partes envolvidas no conflito é implacável e sem compaixão. Grupos extremistas espalham o caos e o medo; construções do governo e das igrejas cristãs foram o alvo preferido. “Mais de 40 igrejas, 100 casas, 150 estabelecimentos pertencentes a denominações cristãs, delegacias de polícia, a biblioteca de Alexandria e museus foram atacados ou queimados”. Este é o terrível impacto da guerra. E no meio desta loucura estão os civis, totalmente à mercê da turbulência.

Os cristãos do Patriarcado já não se sentem a salvo. Em In Kobry El Koba (Qobba) – um distrito do Cairo – trabalhadores vão aos seus empregos temendo pelas suas vidas. Este distrito do Cairo tornou-se um centro da luta armada por encontrar-se próximo do departamento de defesa. No porto de Alexandria, o terrorismo causa ainda mais instabilidade e os cristãos são vítimas de “contínua violência”, escreve o Patriarca Ibrahim. Protestos perto da Catedral Católica Copta de Alexandria representam um permanente perigo para os fiéis, que desejam apenas celebrar a Missa sem temor.

Para dar ao menos alguma expressão de segurança, o preocupado prelado deseja ordenar a construção de muros em volta da Catedral de Alexandria e em todos os edifícios da Igreja no distrito de Kobry El Koba. Ele está ciente de que estas paredes proporcionarão apenas uma pequena proteção contra “agressões, pessoas que jogam pedras e causam incêndios fora do templo”, mas ajudarão a amenizar o medo dos cristãos e aumentar a sensação de segurança. O patriarcado é muito pobre para cobrir sozinho os gastos da construção, e por isso realizou o pedido à AIS.

“Isto não é apenas um projeto, é um urgente pedido pastoral, um verdadeiro apelo”, afirma a carta do Patriarca Sedrak.

 

* O Patriarcado Copta, que está em comunhão com a Igreja Católica Romana, tem sua sede no Cairo, Egito. A jurisdição patriarcal cuida de todos os fiéis Coptas do mundo.

Leave A Comment