//Egito: ajuda de emergência após ataques contra Cristãos Coptas

Egito: ajuda de emergência após ataques contra Cristãos Coptas

2013-12-03T16:10:25+00:00setembro 10th, 2013|Projetos|

O que faz um pequeno vendedor com o pouco que lhe restou ao ver sua loja, seu meio de sustento ser destruído pelas chamas? Como um pai de família deve lidar com o fato de que já não poderá alimentar sua esposa e filhos? É difícil de entender o que A.W. (nome ocultado por segurança), um cristão copta, sentiu quando exatamente isto lhe aconteceu. Ele é uma das muitas vítimas dos recentes confrontos no Egito.

As regras básicas da coexistência pacífica simplesmente já não parecem aplicar-se às ruas do Cairo. Desde que o presidente Mursi, membro da Irmandade muçulmana, grupo fundamentalista islâmico, foi deposto e posteriormente preso, contínuos e frequentes protestos realizados por membros da irmandade têm espalhado o terror e a violência no Egito. Os guerrilheiros, exigindo a volta de Mursi ao poder, queimaram residências e estabelecimentos comerciais deixando muitos cidadãos egípcios observando a ruína de seus lares e trabalhos. “Na nossa diocese muitos pais de família perderam o emprego e foram forçados a tirarem seus filhos da escola por motivos financeiros”, reporta o Patriarca Ibahim Sedrak, líder da Igreja Católica Copta. Ele pediu à Ajuda à Igreja que Sofre auxílio para o sustento de quatro famílias afetadas, incluindo a de A.W.

Até recentemente este devoto cristão de 40 anos e sua família eram os proprietários de uma livraria. Os negócios iam bem e ele conseguia sustentar sua esposa e três filhos ainda em idade escolar. Foi então que desencadeou a “Primavera Árabe”, seguida dos primeiros ataques nos quais sua loja foi incendiada. Foi um golpe duro, mas A.W. logo conseguiu recompor-se e reconstruir seu negócio graças a um empréstimo. Mesmo apesar das difíceis circunstâncias, os filhos de A.W. cresciam e se desenvolviam. A.W. pôde então respirar aliviado, mas não por muito tempo. No dia 14 de agosto deste ano seu pesadelo se repetiu. De uma hora para outra os meios de subsistência deste homem independente e orgulhoso de sua fé foram devastados. Pela segunda vez, ele foi obrigado a assistir seus bens serem incendiados sem poder fazer coisa alguma. Porém, desta vez ele já não podia pedir um empréstimo, pois ainda estava devendo. “Não tenho trabalho, eu perdi meu negócio. Eu fui forçado a desistir dele para pagar as dívidas. Agora me mudei de volta à casa dos meus pais para reduzir os custos da nossa família. Meus pais estão nos sustentando. O novo ano escolar está iniciando, mas não tenho a menor ideia de como pagar a mensalidade escolar para todos os meus filhos. E, como tenho dívidas, ninguém vai me oferecer emprego”, descreve sua desesperada situação.

Com a ajuda da AIS, A.W., um dos poucos cristãos no Egito onde estes são uma ínfima minoria da população, poderá pagar suas dívidas e reconstruir sua vida. “Rezo a Deus para que ele me ajude e ajude a minha família para que assim se torne possível continuar a viver aqui no Egito”, escreve A.W. à AIS, pedindo também orações por ele e sua família.

A Ajuda à Igreja que Sofre deseja ajudar A.W. e outros como ele que foram duramente afetados pela recente onda de violência. Estamos avaliando mandar uma ajuda que possibilitaria, sobretudo, as crianças continuarem frequentando a escola.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!