O nordeste do Brasil ainda é considerado uma das regiões mais pobres do país. Mas na realidade esta região não sofre apenas da pobreza material, como também de uma grande escassez de padres. Isto facilita e abre o caminho para as seitas se espalharem.

Qualquer pessoa pode muito rapidamente se tornar um “pastor” e criar seus “templos” nos cantos das ruas. Muitas seitas originam-se nos E.U.A. e, sem nenhuma escassez de dinheiro, atraem pessoas com falsas promessas de salvação. Alguns persuadem os pobres para se separar do que menos possuem: o dinheiro, e dizem: “Se você nos der bastante, então Deus o abençoará!” E assim a mãe de um viciado jovem, a esposa de um alcoólatra, o homem desempregado se desfaz de sua pequena poupança na convicção que Deus ajudará sua família dessa forma.

Estas seitas estão atacando as necessidades de seus membros e a Igreja Católica, que sempre esteve ao lado dos pobres, não tem padres suficientes para cuidar dos fiéis. De acordo com o Anuário Pontifício, a diocese de Balsas que está situada no sul do estado do Maranhão e possui um território de quase 66.000 km², tem 19 padres diocesanos e 7 religiosos para servir uma população de quase 180.000 católicos. Em uma área duas vezes maior que a Bélgica há somente 17 paróquias, sendo então que há uma área de aproximadamente 3,900 km² por paróquia. Os padres têm que viajar longas distâncias e muitas regiões são muito inacessíveis.

Em 12 de Maio de 2007, durante sua viagem ao Brasil, Papa Bento XVI, falou na Basílica de Aparecida, deixando claro aos padres que servem a Deus e aos missionários das difíceis condições que eles enfrentariam, dizendo: “Que grandes desafios, que situações difíceis vocês têm que enfrentar, com tal generosidade, abnegação, sacrifícios e renúncias! Sua fidelidade no exercício do ministério e a vida de oração, sua procura para santidade, doando-se totalmente a Deus, ao serviço de seus irmãos e irmãs, como vocês gastam suas vidas e energia para promover a justiça, fraternidade, solidariedade e partilha, tudo isto fala fortemente em meu coração de pastor.”

Mesmo sabendo das dificuldades, ainda há jovens que estão dispostos a seguir o chamado de Deus. Eles têm a generosidade e nobreza de espírito para serem destemidos no sacrifício e até mesmo encontram nisto uma alegria que está mais profundo que todas as alegrias deste mundo. Atualmente há 10 jovens no seminário principal de Balsas que estão se preparando para servir como padres e levar as Boas Novas aos fiéis em suas próprias dioceses. Boas Novas que não são nenhuma mentira, diferentes das falsas promessas das outras seitas. Estes jovens querem mostrar para seu povo que Deus nunca os abandonará. Mas sem nossa ajuda eles não podem seguir a vocação. Nós concordamos em ajudá-los este ano novamente.