Certa vez um missionário disse que, quando ele está em seu barco navegando pelos rios da Amazônia, o segredo para não desperdiçar tempo e combustível durante a viagem é manter sempre o olhar na árvore mais alta e distante que se vê no horizonte. Isso o ajuda a navegar em linha reta ao invés de ficar “serpenteando” os imensos rios com dimensões quase oceânicas.

Na evangelização da Amazônia também é assim: os missionários precisam manter o olhar fixo em Jesus Cristo para realizarem seu trabalho sem ficar “serpenteando” pelos diversos desafios próprios da região.

Desde a década de 70 até hoje

A ACN auxilia projetos na Amazônia desde a década de 70, quando 320 caminhões foram enviados para possibilitar que 32 dioceses tivessem meios para chegar a comunidades até então nunca visitadas pela Igreja Católica. Foi um projeto que permitiu apresentar Jesus pela primeira vez a muitos povos.

Foi com o objetivo de apresentar Jesus também às novas gerações que a ACN traduziu a Bíblia da Criança para línguas faladas pelos povos nativos da Amazônia, como o Tupi-Guarani, Tukano, Macuxi e Ticuna. Para muitas crianças – e adultos – foi a primeira vez que puderam ler o Evangelho em sua própria língua.

Em várias comunidades ribeirinhas da Amazônia, a única fonte de informação do que ocorre no resto do mundo só é possível via rádio. A manutenção da fé dessas pessoas, em grande parte, também é via rádio. Pensando nisso a ACN ajuda a manter em funcionamento as rádios católicas na região.

Ainda há muito o que fazer

A visita pastoral de um sacerdote, de uma religiosa ou mesmo de um catequista é uma verdadeira honra para as comunidades mais distantes. No entanto, em muitos lugares remotos da imensidão amazônica os sacerdotes só conseguem chegar duas vezes ao ano; seja por conta das distâncias, pela falta de recursos para o transporte ou pela escassez de sacerdotes que vivem na região. Para superar isso, a ACN – graças aos benfeitores – possibilitou a compra de barcos mais preparados, mais econômicos e mais rápidos para os missionários.

São inúmeras as iniciativas que estão acontecendo na Amazônia, graças a Deus e graças a você. Mas é verdade que ainda há muito o que fazer. As vocações na Amazônia precisam de ajuda para seguirem com os estudos e muitos outros missionários precisam de transporte adequado. Também religiosas que doam suas vidas precisam do básico para sobreviverem.

Enquanto a missão desses heróis é viver suas vidas evangelizando em meio às dificuldades, a nossa missão é ajudá-los a ter os recursos para realizarem suas atividades. Continue ajudando a ACN. Você é parte indispensável dessa missão!