//Ajuda tríplice para os padres

Ajuda tríplice para os padres

2013-12-03T15:46:55+00:00dezembro 2nd, 2013|Projetos|

A Igreja está a serviço dos pobres. O Papa Bento XVI exprimiu-o assim: “Ao lado da presença real de Jesus na Igreja, no sacramento, existe aquela outra, segunda presença real de Jesus nos menores, nos oprimidos desse mundo, nos últimos, nos quais Ele quer que o encontremos.”

Quem vivencia isso de modo especial são os padres. São eles que realizam a consagração eucarística, ao repetir, em virtude da ordenação, as palavras de Jesus, e em muitos casos ao dividir ainda com os pobres as intenções da missas. No Zâmbia, devido ao desemprego e às consequências da Aids, muitas paróquias empobreceram tanto que não podem sequer sustentar as viagens dos padres até seus povoados, muito distantes entre si. Com a ajuda das intenções de missas, 70% das paróquias podem celebrar pelo menos uma Missa por mês. E quando vem o padre, não raro ele traz remédios, também pagos com intenções de missas. Nesses vilarejos encontramos, com os sacerdotes, os mais necessitados e oprimidos desse mundo. Na arquidiocese de Lusaka são 41 os sacerdotes que vivem dessa forma com suas comunidades, graças às intenções de missas de vocês, que chega por volta de 50.000 reais.

Na sua maioria, os padres sabiam o que iriam enfrentar. Porque também nos seminários as coisas não são diferentes. Até mesmo para os professores, as modestas intenções de missas representam o maior nível salarial. Graças aos 25.600 reais disponíveis para este ano, os sete professores do Seminário dos Santos John Fisher e Tomás More em Harare, no Zimbábue, podem se concentrar totalmente na formação dos seminaristas – e assim dar um bom exemplo para a futura vida dos padres do amanhã. Justamente nos países pobres, não só na África, é enorme a pressão para que os padres consigam um trabalho ou procurem de algum modo ganhar dinheiro para sobreviver. Isso rouba tempo do trabalho pastoral, muitas vezes também da oração e da Santa Missa. Dessa forma eles correm o perigo não só de ignorar os menores e os oprimidos, mas também de renegar a própria vocação.

Aí, as intenções de missas ajudam de modo tríplice: elas consolidam a vocação, elas sustentam a dedicação aos pobres e elas reforçam a solidariedade entre vocês e esses padres. E não se deve esquecer que são eles que apresentam nossas preocupações diante de Deus.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!