//AIS auxilia crianças a voltarem para a escola

AIS auxilia crianças a voltarem para a escola

2014-10-27T15:14:34+00:00outubro 27th, 2014|Projetos|

Rania e Ranin são inseparáveis. Os gêmeos que acabaram de completar 10 anos de idade gostavam da escola até serem obrigados a fugir de suas casas quando as forças do grupo Estado Islâmico avançaram.

Conhecemos Rania, Ranin e sua mãe Thirka, em Ankawa, fora da capital curda, Erbil, onde eles estão compartilhando um abrigo provisório com outras famílias no terreno da Igreja Católica de São José, de culto Caldeu. Era início de outubro quando os conheci e Thirka estava preocupada com o ano letivo, que os gêmeos e seu irmão mais velho, Habib, já haviam perdido.

É para a formação de crianças como Ranin, Rania e Habib que a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) se comprometeu a ajudar. No projeto, aprovado recentemente, oito escolas serão construídas: quatro em Ankawa e outras quatro na província Dohuk, no extremo norte da região curda, no norte do Iraque.

Em nosso primeiro dia nessa região, o arcebispo caldeu de Erbil, Dom Bashar Warda, nos mostrou orgulhoso a instalação provisória que se transformará na nova Escola de Santa Maria, em Ankawa. A escola irá receber 900 crianças divididas entre manhã e tarde e ficará ao lado de uma clínica que também está sendo criada sob a gestão das irmãs da Cruz Vermelha, sediadas em Ankawa, assim quaisquer necessidades médicas poderão ser tratadas rapidamente. Com 120.000 cristãos deslocados para o Curdistão, há professores e outros profissionais da educação dispostos e capazes de se juntar à equipe, que terão salários pagos pelo governo.

Feliz com a notícia das escolas, a mãe de Rania e Ranin ficou entusiasmada imediatamente: “Obrigada por oferecerem apoio”, diz ela. Thirka, que se veste de preto, continua a lamentar seu marido, um policial de Qaraqosh, morto há cinco anos em uma explosão de bomba. “Eu estava apenas começando a lidar com a vida sem meu marido”, diz Thirka, “mas ser forçada a deixar nossa casa tornou a vida impossível. Não ter uma escola onde as crianças possam ir é um desastre. Se quiserem ter alguma esperança no futuro, a escola é uma necessidade absoluta”.

A AIS anunciou 12 pacotes emergenciais de ajuda para os milhares de cristãos iraquianos refugiados. Eles devem receber alimento, abrigo, educação e presentes para as crianças em um programa de ajuda urgente antes do início do inverno. Este é um dos maiores projetos em mais de 60 anos de história da instituição de caridade e também inclui suporte pastoral para os sacerdotes e irmãs refugiadas pela crise que varreu o país.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!