//ACN volta ao Iraque com encomenda do Papa

ACN volta ao Iraque com encomenda do Papa

2016-04-01T13:15:30+00:00abril 1st, 2016|Projetos|

O escritório italiano da Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) reuniu uma delegação para visitar, de 1 a 4 de abril, a cidade de Erbil, capital do Curdistão iraquiano, para realizar uma doação financeira pessoal e entregar alguns paramentos sagrados a pedido do Papa Francisco. A delegação será conduzida por Alessandro Monteduro, diretor da ACN Itália, ao lado do Bispo de Carpi, Dom Francesco Cavina, do Bispo Antonio Suetta, de Ventimiglia-San Remo e Don Massimo Fabbri, representando a arquidiocese de Bolonha.

“Assim que o Santo Padre soube desta minha visita com a ACN, ele me telefonou expressando seu desejo de enviar um presente para nossos irmãos iraquianos na fé”, informou o bispo Cavina. O Papa também deu uma carta em que ele elogia a visita organizada pela ACN como uma “iniciativa que expressa a amizade, a comunhão eclesial e íntima com tantos dos nossos irmãos e irmãs, cuja situação de aflição e conflito nos entristece profundamente e nos chama a defender o direito inalienável de cada pessoa de professar livremente a própria fé.”

No Curdistão, a delegação se reunirá com o arcebispo caldeu Bashar Matti Warda, de Erbil, e com ele visitará os centros de refugiados no subúrbio de maioria cristã de Ankawa. Na sequência, visitarão a Vila Padre Werenfried, nome em homenagem ao fundador da ACN, que é um assentamento de 150 casas pré-fabricadas, lar de 175 famílias cristãs refugiadas; além de passar também pelas escolas – também em edifícios pré-fabricados doados pela ACN – onde cerca de sete mil crianças iraquianas são hoje capazes de continuar seus estudos. A delegação também se reunirá com o bispo sírio Petros Mouche, de Mosul, que agora foi forçado a viver em Erbil, juntamente com seus fiéis, desde que a cidade foi invadida pelos combatentes do grupo Estado Islâmico.

“Desde o início, a ACN tem apoiado os refugiados cristãos no Curdistão iraquiano”, lembra Alessandro Monteduro, o diretor de ACN Itália. “Nós doamos alimentos, casas e escolas, para que eles pudessem viver com dignidade. Para não falar do apoio ao trabalho pastoral, de modo que os cristãos possam continuar a viver plenamente a sua fé. É uma fé que corajosamente se recusaram a renunciar, mesmo à custa de suas próprias vidas”.

De junho de 2014 até o momento, a ACN apoiou projetos no valor de mais de 45 milhões de reais para os cristãos iraquianos. Este apoio também continuou ao longo desta Quaresma, durante a qual foram aprovados projetos em auxílio dos 250 mil cristãos que ainda permanecem no Iraque.

One Comment

  1. Ana Trindade 1 de abril de 2016 at 16:42 - Reply

    Fiquei muito feliz com toda ajuda aos países onde estão nossos irmãos cristão refugiados, tenho certeza que Deus misericordioso abençoe ,que possam chegar todas as doações com segurança.Tem uma menina Myriam que mora no Iraque são todos cristão.

Leave A Comment