//Vivência familiar

Vivência familiar

2012-01-05T18:43:51+00:00março 1st, 2010|Palavra Viva|

Os estudiosos do comportamento humano são praticamente unânimes em afirmar que a qualidade da vida humana depende basicamente da estrutura da família. O projeto de Deus e da Igreja coloca a família como berço da vida, escola dos valores e alicerce natural da sociedade.

É bom saber que toda estrutura da criação é de ordem familiar, desde a formação das galáxias até a estrutura interna do átomo. A própria estrutura dos órgãos e das células do corpo humano é de ordem familiar. Romper esta ordem é adoecer o cosmos, a estrutura da criação, das criaturas e do corpo humano. Então agora pergunto: Se tudo éfamília, existe e vive numa relação de estrutura familiar, como questionar que a família é fonte e santuário da vida?

Não somos apenas seres finitos em nossa estrutura pessoal. Somos seres espirituais. Como seres espirituais somos formados por uma estrutura humano-divina. Somos seres nascidos no tempo, mas em nossa vocação maior somos feitos para além do tempo, para a eternidade.

O antropólogo Berdiaeff em seus estudos sobre a existência humana constatou que a transcendência é parte inseparável da aspiração do coração humano. Afirma: “No estudo dos povos e das civilizações me deparei com sistemas ateus, jamais com civilizações atéias”. Se é esta a constatação da psicologia, da antropologia, da cosmologia, da filosofia e da teologia como não buscar as fontes de uma sólida vivência familiar nos valores do humano e do espiritual? Impossível. Seria negar a lógica das ciências, negar a aspiração do coração humano, como seria negar a própria essência do cristianismo.

Para um cristão é impensável buscar esta sólida vivência em família fora dos ensinamentos de Deus. Como é possível ser pleno na relação amorosa entre homem e mulher, pais e filhos longe do que Deus nos ensinou? Dentro da criação e das criaturas, nós humanos somos os únicos seres dotados de uma natureza humana e divina. Somos chamados a viver e a existir segundo nossa vocação maior de “imagens de Deus” Gn 1,26.

Existir e viver “como imagens de Deus” não é ter um rosto humano determinado. Deus tem o rosto de todos os povos e de todas as pessoas. Ser e existir como “imagens de Deus” é sermos imitadores de sua vida. É buscarmos viver uma vida de comunhão no amor e na partilha, no espírito de fraternidade e de solidariedade humana e espiritual com todos, não importa a condição social, a cor, a raça, o credo ou religião. Somos filhos e filhas do mesmo Deus Pai, chamados a uma vida feliz, dotados da mesma dignidade e dos mesmos direitos na participação dos bens da criação, como dos bens do progresso das conquistas humanas.

Acima de tudo viver e existir como imagens de Deus é ter a consciência que em virtude dos méritos da redenção de Cristo todos somos chamados a viver no compromisso do amor mútuo, na busca da justiça para todos, particularmente da justiça pra com os mais pequeninos e feridos, formando a grande família humana a caminho da casa do Pai, a eternidade.

6 Comments

  1. Davisson Rodrigues dos Santos 11 de março de 2010 at 02:19 - Reply

    Que coisa boa foi o programa A Igreja Pelo Mundo hoje, e nossa, que testemunho são aquelas freiras lá na Etiópia né… socorrendo aquelas crianças sem lar e família… tocante mesmo!

  2. Marcio Bruno 17 de março de 2010 at 13:12 - Reply

    Bom dia.

    Se Maria era uma por que o homem lhe da varios nomes?

  3. maria da assunção barreto raynaud 24 de março de 2010 at 20:32 - Reply

    Ao ler o artigo minha preocupação foi com os padres idosos onde a falta da familia leva sempre a uma solidão que nem podemos imaginar. Gostaria de saber como cooperar com alguma instituição que está preocupada com essa situação. Poderá ser no Brasil ou em algum pais de linga francesa. Sou economista/gerontóloga/voluntária. Posteriormente enviarei um curriculo reduzido.

  4. Rafael 24 de março de 2010 at 21:39 - Reply

    Que belo texto. Realmente a família é o principal alicerce do homem, onde ele se forma para o mundo, compartilha alegrias e onde ele recorre na dor. Óbvio que a família sem Deus não é nada, portanto que nosso Senhor continue sempre nos abençoando para que sejamos luz em nossas próprias famílias.

  5. elizabeth tomie nascimento 6 de abril de 2010 at 19:49 - Reply

    FAMILIA:MÃE (alicerce da familia,)a maldição d/uma mãe arrancada os alicerces de uma casa(abençõe seus filhos).MARIA SENHORA DE TANTOS TÍTULOS,BEM AVENTURADA DE GERAÇÕES A GERAÇÕES.será NOSSA ADVOGADA perante ao JUIZ.É ELA QUE LEVA AS NOSSAS ORAÇÕES A SEU FILHO JESUS, ELA UNE AS NOSSAS FAMILIAS.

  6. Natan 17 de agosto de 2011 at 21:32 - Reply

    😀

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!