//A presença dos valores na Família

A presença dos valores na Família

2012-01-05T18:42:13+00:00setembro 1st, 2010|Palavra Viva|

Já sabemos que a família como valor não se discute. Não tem substituto para ela. Ela é para nós cristãos fonte do amor e de vida, uma Igreja doméstica. Pela família passa o futuro da vida, da Igreja e da humanidade. Agora precisamos entender que a qualidade de vida das pessoas nas famílias, na comunidade e na sociedade de modo geral, depende de quatro pilares insubstituíveis:

Solidez familiar

Relação sadia entre esposo e esposa, entre pais e filhos. Entretanto, não se trata apenas de entender a afetividade da célula familiar, mas também de viver e existir em comunidade, inseridos na sociedade, onde ninguém é e nem pode ser excluído, não importando a idade, a classe, a cor, a raça ou religião.

Ordem de Valores

Todo o lugar onde não se cultiva valores básicos da vida, como o respeito, a ética e a partilha, o caos acontecerá. Vivemos a era da tragédia existencial, onde temos como prioridade o ter, o possuir, o gozar, a esperteza, o egoísmo e o individualismo em detrimento dos valores do ético, da moral, do ser, do existir, do viver, do conviver, da justiça e da substancial igualdade e direito de todos.

Sentido da vida

Perder a consciência do valor maior da vida humana é esvaziar o dinamismo da família em sua essência. Sem esta consciência o próprio amor vira comércio, uma troca de interesses e de compensações e não uma experiência de vida que gera vidas. O  desconhecimento do sentido maior da vida humana gera a destruição das relações afetivas e humanas. Infelizmente vivemos num tempo em que se ensina a finalidade de tudo, menos da vida, do existir e do próprio amor.

Significado e sentido do amor

Nenhum tema em nossos dias é tão falado, aspirado e desejado como o amor. Mas sejamos sinceros: Nada se encontra mais marginalizado e manipulado do que o amor. Qual é mesmo o verdadeiro significado e sentido do amor que gera, que promove e que salva vidas? Sem a presença dos valores do humano e do divino o amor virá instrumento de gozo, de uso, de posse e não de caminho da realização humana.

Queremos que nossas famílias se realizem, que sejam felizes e se transformem em fontes geradoras de vida e de amor, mas não ensinamos por primeiro o valor e o significado da vida e da existência humana.

Acreditem. Não é a família em si que está em crise. É a vida, no seu sentido e razão de ser, que está em crise. Nossos sonhos de realização pessoalse perdem quando não temos um sentido de ser e de existir.

Saibamos que a transmissão dos verdadeiros valores da vida humana não é uma questão apenas de ensinamento, mas particularmente de coerência e de testemunho de vida. A paixão pela vida  não se ensina com palavras mas com a própria vida.

13 Comments

  1. Ruth Olivo 9 de setembro de 2010 at 11:35 - Reply

    Padre Evaristo Debiasi, paz e bem! Sinto-me no céu, quando recebo suas cartas e mensagens. No céu, com meus pés bem firmes na terra, nesse mundo de incoerências e de injustiças sociais. Vejo com tristeza os verdadeiros valores sendo descartados, nas escolas, nos locais de trabalho e principalmente no seio de famílias, onde o evangelho é apenas uma ou muitas histórias ultrapassadas, que não mais valem para os nossos dias. Que pena! Porém, eu creio que DEUS É! Ontem, hoje e sempre, DEUS É. Deus Santo, Deus Forte, Deus imortal! Sendo assim, Deus, humanamente incarnado, através de Seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, pagou um preço muito caro, quando no alto da cruz, nos resgatou para viver inteiramente e plenamente o amor verdadeiro, segundo os valores do evangelho. Amar como Jesus amou, sem reservas. Viver como Jesus viveu, sem preconceitos, mas atraindo almas para O Pai, com autoridade de quem verdadeiramente ama. Sorrir como Jesus sorriu, sem falsidade, mas com a grandeza da solidariedade no olhar, inspirando confiança, fé e serenidade a quem D’Ele se aproximava. Enfim, até chorar como Jesus chorou, por amor, ao ver um amigo partindo. Padre, esses valores temos que viver começando na família doméstica, no lar, para que se espalhe e encontre a família comunitária e social. Jesus, Maria, José! Nossa família Vossa é!!! Peço À Deus e Nossa Senhora, paz, amor, luz e coragem, para que o senhor continue nos atraindo para os valores verdadeiros, os valores do Reino ensinados e vividos por Jesus Cristo Nosso Senhor e Deus.

  2. DIÁCONO MARCOS ANTÔNIO FRANÇA DE OLIVEIRA 10 de setembro de 2010 at 04:56 - Reply

    A AJUDA A IGREJA QUE SOFRE DEVE SAIR NOS HORÁIOS DURANTE O DIA DE MAIS AUDIÊNCIA NAS TELEVISÕES CATÓLICAS E NAS RÁDIOS CATÓLICAS. SÃO PROGRAMAS QUE MOSTRAM A REALIDADE DA MISSÃO CRISTÃ NO MUNDO. A PRÁTICA DA CARIDADE CRISTÃ QUE EVANGELIZA NA COSTRUÇÃO DO REINO DE DEUS.

  3. elizabeth tomie nascimento 17 de setembro de 2010 at 19:23 - Reply

    DESDE QUE ‘DEUS’ ME RESGATOU SOU UMA NOVA PESSOA,MAIS FELIZ..LEIO A BIBLIA QUE ME DÁ ALEGRIA E CONFORTO…ESPERANÇA NUM ‘DEUS’ QUE SEMPRE NOS AMOU..MESMO ANTES DE NASCER..,SEMPRE ESTEVE CONOSCO,AS COISAS DESTE MUNDO JÁ NÃO ME ATRAI MAIS..TENHO SEDE DE ‘DEUS’….

  4. natalia 24 de maio de 2011 at 13:12 - Reply

    NÃO EXISTE NADA MELHOR DO QUE TER FAMÍLIA NO MUNDO! MINHA FAMÍLIA É A COISA MAIS PRECIOSA QUE EU TENHO,NÃO EXISTE NADA MELHOR DO QUE COMPARTILHAR OS MOMENTOS BONS COM A FAMÍLIA. SE NÃO EXISTISSE MÃE, PAI E IRMÃOS,EU NÃO EXISTIRIA,É POR ISSO QUE DEDICO A MINHA VIDA A MINHA FAMÍLIA.

  5. Irma Risoleide 13 de setembro de 2011 at 17:48 - Reply

    Realmente é a base da nossa vida esses pialres dos valores familiar, obrigada padre Evaristo.

  6. ARTUR COUTINHO GONÇALVES 1 de outubro de 2011 at 20:16 - Reply

    POR AMOR A DEUS,E POR A FAMILIA, TUDO VAL A PENA, COM MUINTO AMOR E CARINHO, DE LUANDA SAUDAÇÕES.

  7. claricio barreto 8 de maio de 2012 at 00:43 - Reply

    entendemos que a familia e base de tudo,a propria sociedade e fomada por familias e se a familia estiver doente a sociedade esta doente então temos que resgatar o verdadeiro valor da familia com fé e confiança em DEUS

  8. A família é a comunidade de amor

    O amor aqui salientado é expresso na convivência quotidiana, riqueza plenamente humana quando manifesta e apresenta-e como encarnação do amor real entre os elementos constituintes desta família.

    Esta família só será comunidade de amor se pautar sua conduta pelas sendas da responsabilidade, do cuidado amoroso, da entrega desinteressada e generosa, da busca do bem do outro etc.

    Trata-se de um amor que se encaminha para a fidelidade familiar. Uma fidelidade que olha para o futuro da família. o amor familiar não possui um limite temporal nem data. Daí a necessidade da promessa eterna e fiel.

    A fidelidade familiar possui um valor em si, independentemente da existência crença ou da fé ou não. Vivemos uma temporada sociocultural da instantaneidade,da inconstância, da infidelidade, da relatividade, da superficialidade e da trivialidade das relações familiares e interpessoais onde tudo é liquido, tudo é volátil, tudo light.

    Apesar desta modernidade líquida comprometedora quero crer que a fidelidade é ainda um valor importante se quisermos viver deste mundo em plenitude e se quisermos cimentar nossa vida e história familiar sobre alicerces seguros.

  9. fernando 4 de junho de 2012 at 17:00 - Reply

    e muito legal esses valores

  10. Aparecida 23 de junho de 2012 at 20:21 - Reply

    Viver o amor incondicional é muito simples em teoria porque basta sermos bons em todos os sentidos, mas na prática exige resiliência. Deus quer apenas isso, que sejamos bons uns com os outros e que saibamos viver o evangelho. Partindo do princípio que a bondade deveria estar presente no coração de todos os homens que habitam este planeta, porque somos filhos do mesmo Pai, não haveria tanta desigualdade, intolerância, violência, guerra. Logo, devemos resgatar o amor ao próximo, a tolerância as diferenças interpessoais e demonstrar com exemplos aos nossos filhos que é possível viver o amor incondicional que Jesus nos ensinou.

  11. juliane 6 de novembro de 2012 at 13:51 - Reply

    muito bom

  12. Gelson José Bolzan 5 de dezembro de 2012 at 06:33 - Reply

    Gostei muito desse tema da família que trata dos quatro pilares que sustentam e garante o bom convívio das pessoas em família e em sociedade. Concluí que tudo começa na família. O próprio Deus em si é uma família:- PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO. São três pessoas em perfeita unidade. Nós somos chamados por Deus a viver, também, essa unidade com Ele e entre nós. Renunciemos, portanto, a nossa natureza de pecado para que esse sonho vire realidade, sonho este que é o desígnio de Deus!

  13. Monica 11 de janeiro de 2013 at 16:20 - Reply

    O valor a vida sitado,foi (para mim particularmente )de uma profundidade imensa!
    Pois quando aplicamos o real sentido da vida exalamos amor,respeito saúde enfim…Exalamos o autor da vida em sua essencia!
    E ELE,Deus, é tudo que precisamos valorizar para vivermos a vida em totalidade!
    Nossas familias serão tottalmente relizadas, se enxergarem em nós a vida, que Deus nos deu como o maior dos presentes!

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!