//Sacramento do Matrimônio

Sacramento do Matrimônio

2012-08-23T12:49:37+00:00fevereiro 1st, 2010|Palavra Viva|

O casamento é uma vocação humana e divina, entendida como um chamado de Deus, que se transforma em sacramento de vida, em caminho de salvação e de santificação para o casal através de todos os dias da vida.

O sacramento do amor cristão não é um simples contrato de vidas entre um homem e uma mulher, mas uma opção de vida em que os noivos consagram seu amor diante de si, de Deus, da Igreja e da comunidade cristã. É uma vocação humana e divina. Vocação entendida como um chamado de Deus, que se transforma em sacramento de vida, em caminho de salvação e de santificação para o casal através de todos os dias da vida.

O amor entre um homem e uma mulher é compreendido como um chamado para viver e existir segundo a vocação de imagem de Deus no tempo. A partir de Cristo o amor dos casais é elevado à graça de sacramento, isto é, se transforma em fonte de santificação e de salvação na vida do homem e da mulher, um grande bem para a família, para os filhos e para toda comunidade cristã.

Para isto se faz necessário, antes de tudo, que o casal tenha a compreensão do valor e do sentido da vida humana, entendida sob os horizontes da fé cristã. Como criaturas humanas não somos apenas o resultado de um encontro circunstancial do espermatozóide com um óvulo, mas somos em primeiro lugar uma iniciativa de Deus que se tornou vida humana através do amor dos nossos pais. A Bíblia nos revela que Deus-Pai nos pensou desde sempre e para sempre. Em virtude dos méritos da redenção de Cristo fomos elevados à dignidade de filhos e de filhas de Deus, herdeiros e co-herdeiros da vida eterna. Somos em nossa natureza humana, filhos do tempo e herdeiros da eternidade.

Sem esta compreensão, do sentido e da razão maior da vida humana, o amor cristão entre um homem e uma mulher tem pouca solidez para sobreviver e se realizar através das exigências do existir a dois num mundo marcado pelo relativismo dos critérios do ter, do gozar e do consumir em detrimento dos valores do ético, do ser e do existir.

Os casais cristãos são assim, chamados a viver segundo sua vocação de imagens de Deus, que é um chamado e compromisso para toda vida através da vivência do amor mútuo, da partilha e da comunhão entre si, com os irmãos, com a criação e com o Deus Criador de tudo.

Somente assim o amor dos casais se transforma em fonte inesgotável de vida na família e um grande bem para toda a Igreja de Cristo.

Casar-se, portanto, é uma opção de vida, de vidas entre um homem e uma mulher, um chamado de Deus para toda vida, fonte de santificação e de salvação humana e divina.

Sem dúvida, o total desconhecimento por parte dos casais sobre o verdadeiro sentido e significado do matrimônio cristão é uma das maiores causas da fragilidade dos casamentos atuais e da pouca paciência familiar de nossos tempos.

Restituir o sentido do verdadeiro amor cristão aos casais at ravés de uma sadia evangelização é e deve ser uma das prioridades da missão da Igreja. Sem a compreensão deste amor os casamentos se esvaziarão, as famílias adoecerão e a Igreja e o próprio futuro da humanidade estarão seriamente comprometidos.

12 Comments

  1. Carlos Loch 1 de fevereiro de 2010 at 22:20 - Reply

    Realmente não existe casamento que perdure sem amor e sem conhecimento espiritual. É preciso ver no conjuge uma forma de se aproximar de Deus. Viver em harmonia espiritual e humana é a grande força do casamento.

  2. Luís Henrique Piovezan 2 de fevereiro de 2010 at 02:06 - Reply

    Sou casado há 18 anos e vi muitos casamentos desfeitos…
    Tanto os casamentos que perduram como os que se desfazem têm problemas. A diferença é que, nos que perduram, qualquer problema é “nosso” e “juntos vamos resolver”. Nos que se efacelam, o problema é “seu” e “vamos resolver no tribunal”…
    O cristão acredita que o Matrimônio é um Sacramento, ou seja, é uma marca sagrada na alma dos noivos.

  3. Jailson José de Paula 16 de fevereiro de 2010 at 23:48 - Reply

    Viver o casamento é preciso ter muita fé,amor,respeito.Só se constroi um matrimonio vevendo uma vida espiritual continua e armoniosa agradando aos olhios de deus.

  4. Antonio Menezes 22 de fevereiro de 2010 at 15:04 - Reply

    No casamento, a mulher deve receber amor. O homem, respeito (que é outro nome do amor)

  5. tristeza 26 de fevereiro de 2010 at 15:46 - Reply

    eu acredito no matrimonio e axei q meu casamento duraria para sempre…mas derrepente na hora q eu mais tinha esperança do meu casamento se tornar o q sempre quis…. tudo desabou…. naum sei o q eu faço…. naum sei se acredito nas promessas… casei pq estava gravida…. mas com vontade propria…. no começo foi dificil… ele bebia muito… o alcool acaba com o respeito e a dignidade da pessoa…

  6. Sandra silva 22 de março de 2010 at 02:18 - Reply

    Quando tudo diz que não sua voz me encorraja a proseseguir, na minha vida foi assim quando eu pensei que meu casamento de 4 anos tinha chegado ao fim o SENHOR JESUS me encorrajou a proseguir,me deu forças de onde eu nem imaginava existir. E foi assim que eu não desisti do meu sonho de construir uma linda familia…Então debaixo de muitas lágrimas e oração o SENHOR me ajudou a perseverar e lutar por que FAMILÌA é plano e projeto de DEUS e seus sonhos não podem ser frústados.Por isso eu digo mulheres que estão passando por dificuldades no casamento não se entreguem,não desistam entregui nas mãos de DEUS confia nele que com certeza o melhor ELE fará.

  7. elizabeth tomie nascimento 29 de março de 2010 at 17:17 - Reply

    Mesmo que seu casamento está ruim…DIGA meu marido é uma benção meus filhos é uma benção,meu casamento é abençoado.(porque é).ENTÃO verás ,como tudo irás ser restaurado por DEUS ,(abençoastes o teu casamento.).

  8. Neurivaldo, Rafard/SP-Brasil 12 de maio de 2010 at 15:17 - Reply

    Vejo em cada depoimento um pedacinho do quebra cabeça chamado casamento, nesses pedacinhos encontramos: – em primeiro lugar o amor, esse amor q aproxima homem e mulher, mas esse amor sem a benção do sacramento torna-se frágil, aí vem nosso maravilhoso Deus (na Igreja)para abençoar-nos. Segue-se daí vários outros sentimentos que nem tem como enumerá-los, pois tds são igualmente importantes: compreensão, companheirismo, doação, entendimento, fortaleza, perseverança, mansidão, para resumir, devemos ser necessariamente católicos virtuosos, suplicando todos os dias de nossas vidas a ação do Espírito Santo nos mandando seus Dons. Más, pela minha profissão (trab.no judiciário), vejo muitos processos de separação e divórcio e as justificativas, muitas vezes, beiram ao ridículo. Verdadeiramente, posso dizer, q realmente nunca foram casados, nunca se respeitaram, nunca se amaram plenamente, a comunhão entre eles nunca existiu. Há casamentos q se perdem em poucos meses, como pode um amor verdadeiro se acabar tão rapidamente? Como pode alguém trair a sua metade? Como pode alguém não perdoar a sua metade? Como pode, estando uma metade adoecida pela cegueira ou pelo rancor, não encontrar o remédio na sua metade sã? Acho que faltou uma coisa essencial – DEUS, não que casais inseridos na Igreja estejam imunes a esse mal, não!, mas certamente nos aconselhamentos da Igreja, que nos revela as sagradas escrituras e acima de tudo Jesus, melhor a Santíssima Trindade, afinal não há como nos referirmos a Deus sem lembrar de Jesus e do Espírito Santo, ou lembrarmos do Deus Filho e não lembrarmos de Seu Pai e seu Espírito, ou ainda, lembrarmos do Espírito Santo de Deus e não lembrarmos de Nosso Criador, e de nosso Salvador e Redentor, se lembramos Dessas três Pessoas especiais em nossas vidas, pq não lembrarmos diariamente de nossa cara metade, pq não rezar por ela, pq não fazer da oração um alimento para refazer o amor e, pq não consagrar diariamente essa santa união ao nosso Pai Eterno. Se não voltarmos a preservar a família, certamente continuaremos a ver várias notícias trágicas com respeito à família. Que melhor lugar há do que a própria Igreja para nos encorajarmos nessa santa missão que é o sacramento do matrimônio. Que Deus também se digne a mandar graças aos casais. Amém.

  9. Lourival da silva 2 de julho de 2010 at 20:25 - Reply

    casamento e reseber a filha que e dada por Deus p/ esta tambem tenha o reseba como filho e ter o mesmo sentimeto e
    junto compartilhar i ser uma grandi familia

  10. Rosangela M. Gardim 5 de julho de 2010 at 20:17 - Reply

    Muito lindo este texto e verdadeiro. Não é nada fácil vivenciar este amor principalmente nos momentos de dificuldades. É preciso lembrar sempre de que “casamos no Senhor” e Ele estará sempre nos abençoando e nos ajudando a superar as barreiras que a vida nos oferece.

  11. MÁRIO SÉRGIO ABREU 4 de novembro de 2013 at 14:45 - Reply

    QUE BELÍSSIMA REFLEXÃO SOBRE O SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO.É TRISTE PERCEBER COMO MUITOS ‘CRISTÃOS” ASSUMEM ESTE SACRAMENTO COM TANTO DESCASO.MUITOS JÁ O ASSUMEM PENSANDO EM DESFAZER-SE DELE.ESQUECEM DEFINITIVAMENTE DA PALAVRA DE JESUS: “O QUE DEUS UNIU O HOMEM NÃO SEPARE”.REZEMOS TODOS NÓS PELOS CRISTÃO QUE ASSUMIRAM O MATRIMÔNIO E PARA OS QUE AINDA IRAM ASSUMI-LOS, A FIM DE QUE POSSAM VIVÊ-LO PLENAMENTE.

  12. Renel 16 de fevereiro de 2014 at 03:24 - Reply

    Sim

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!