//Qualidade de vida

Qualidade de vida

2009-08-20T16:00:36+00:00julho 1st, 2009|Palavra Viva|

Se há um assunto atual é o tema qualidade de vida. Tudo passa pelo crivo da qualidade. Busca-se de tantas formas o melhor, por vezes, com investimentos elevados de tempo, de esforços, de recursos humanos e econômicos. Nada tem de negativo nisto. Mas há testes para medir a qualidade de vida quanto aos valores do ético, da moral, dos costumes, da vida de um casal, da família, da autenticidade de nosso amor a Deus e aos irmãos?

Particularmente para nós que confessamos amar Jesus e que buscamos ser seus discípulos como melhor saber como nos encontramos em nossa sadia vida cristã?

Na verdade, há um teste bem acessível para todos, que alias, é totalmente gratuito, seguro e verdadeiro. Nós o podemos aplicar a nível pessoal, de família e de comunidade sem maiores dificuldades. Basta confrontar nossa vida com a vida de Cristo ou confrontar nossa vida com os dez mandamentos para ver a que nível cada um de nós se encontra perante Deus, perante o irmão e perante a si próprio, como basta simplesmente que nos detenhamos com sinceridade diante da Palavra de Deus e ver se aPalavra se tornou a norma, a fonte, o alimento e o segredo do nosso ser e existir cristão.  Enfim, basta ver que espaço e importância se dá a Deus e aos irmãos na vida, particularmente como nos encontramos em nosso compromisso de amor com a sorte e o destino dos mais abandonados de nosso tempo.

Quando alguém se apresenta medíocre e indiferente perante a vontade de Deus e o dever de amor com os irmãos não há qualidade de vida cristã. Sem Deus nossa vida não se explica e nosso amor aos irmãos e a nós próprios se torna egoísmo e sem o verdadeiro amor ao irmão nosso amor a Deus é falso. “Quem diz amar a Deus a Quem não vê e não ama o irmão a quem vê, engana-se a si mesmo. Recebemos de Deus este mandamento, o que amar a Deus, que ama também ao irmão” 1Jo.4,20-21.

Não basta afirmar que se é cristão, como não basta reconhecer que Jesus é o Filho de Deus vivo, o nosso Mestre, Salvador e Redentor. O teste de nossa maturidade cristã é e sempre será o testemunho vivo e visível de nosso amor a Jesus e aos irmãos.

A Igreja católica na fidelidade à Boa Nova de Jesus e através de seus permanentes ensinamentos e documentos, como através das insistentes alocuções de nossos Papas e de nossos bispos, nos convida à fidelidade de uma vida cristã segundo os valores e o espírito dos Evangelhos. Somos chamados a ser discípulos missionários de Jesus, cartas vivas do amor Deus, nos ensina o apóstolo Paulo.

Como cristãos somos desafiados a pôr em prática os ensinamentos do documento de Aparecida através de uma evangelização e catequese renovadas que nos transformem em verdadeiros discípulos missionários de Jesus levando sua mensagem a todos os povos. “Ide e levai minha Boa Nova a todos os povos” (Mt.28, 19s.)

Portanto, no presente será oportuno que cada um de nós faça um sincero exame de consciência para ver como se encontra na fidelidade de amor a Deus e aos irmãos.  Se nosso amor a Deus e aos irmãos não se traduzir num sério compromisso com o destino e a sorte na defesa da vida de todos, particularmente dos mais esquecidos e feridos de nosso tempo, nosso amor cristão não passa pelo teste do discipulado de Cristo.

4 Comments

  1. rosana garcia 2 de outubro de 2009 at 23:09 - Reply

    quem e apaixonado por deus e apaixonado pela sua propria vida amar o que deus nos deu de presente e maravilhoso e por isso que devemos nos dedicar a ler a palavra de deus e sempre agradecer por tudo o que tem nos dado quando se olha uma crinca ali se ver deus e no magnifico da natureza em que esta a nossa volta e tudo tao lindo e perfeito que nao da para explicar em palavras eu amo um deus que permitiu eu rosana estar aqui para ver deus em meu semelhante e ajudar com amor e carinho um abraco a todos e fique com deus boa noite.

  2. brenda 9 de fevereiro de 2010 at 18:15 - Reply

    Qualidade de vida se escreve com sangue,o sangue suado da vida,nossos esforços,nossa reprodução e tudo relacionado à vida!!!!

  3. daniela 27 de maio de 2010 at 19:41 - Reply

    qualidade de vida e muinto bom…….

  4. Paulo Luiz Mendonça. 17 de junho de 2011 at 13:13 - Reply

    Como vejo meus semelhantes.

    Tenho setenta e três anos, já analisei muitas coisas nesta vida, mas a que mais me impressiona com referência ao ser humano, é sem sombra de duvida o não aproveitamento do potencial maravilhoso do seu cérebro.
    Refletindo, nós estamos no século vinte um, na era da informática, do avião a jato e de tantos outros seguimentos científicos avançadíssimos. Uma das coisas mais importante que precisamos saber é analisar tudo que nos rodeia, enfim sermos observadores de todos os detalhes que envolvem nossas vidas.
    Estamos vivendo em uma época de grandes competições, portanto há uma enorme possibilidade de sermos ludibriados, como se diz na gíria ser passado para traz. Os seres humanos os quais sabem usar sua inteligência, o bom senso e a razão conseguem se livrar dos espertalhões que tentam ludibriá-los, mas há aqueles que desprezam preguiçosamente o potencial maravilhoso do seu cérebro deixando-se conduzir pela medíocre correnteza dos insensatos.
    Mergulhados na correnteza da insensatez, estas pessoas, são facilmente enganadas por políticos inescrupulosos, por vendedores muitas vezes desonestos, pela famigerada mídia a qual os induz ao consumismo exagerado e desnecessário, também, sem sombra de duvida pelos falsos profetas que proliferam por muitos seguimentos religiosos, montando verdadeiros impérios de poder e dinheiro, dinheiro este tirados de pessoas pobres que se entregam de corpo e alma a estes movimentos em busca de prosperidade, cura de enfermidades ou para resolverem problemas emocionais.
    Estas pessoas geralmente estão fragilizadas pela situação adversa em que se encontram, sendo assim se tornam presa fácil dos espertalhões, os quais usam técnicas bem aprimoradas de convencimento, induzindo os a um frenético fanatismo, fanatismo este os quais os levam para um regime de escravidão consensual.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro, Crônicas, Indagações e teorias, Editora Scortecci.

    Nota, se tiverem interessados em crônicas combatendo políticos corruptos e religiões fajutas, procurem na Google e só digitar Paulo Luiz Mendonça, tem mais de 100 trabalhos meus.

Leave A Comment