//Mulher, Mãe, o nosso muito obrigado!

Mulher, Mãe, o nosso muito obrigado!

2014-04-29T15:24:19+00:00maio 1st, 2014|Palavra Viva|

Estamos em Maio, e naturalmente recordamo-nos das nossas mamães. A mãe de Jesus, nossa mãe do Céu, se liga de maneira especial e afetivo ao “dia das mães”. Maria, Teresa, Benedita, Neusa, Isabel, Rosa, Bete, Elza, Solange, Nice, Mara, Clara, Luana, Sheila, Emília… Cada mulher reflete a ternura do amor de Deus que é pai e mãe ao mesmo tempo, ou melhor, que é pai com coração de mãe.

O feminino e o masculino tem por origem primeira o próprio interior de Deus. Se contemplarmos a história, perceberemos que o amor de Deus pela humanidade sempre se apresentou revestido pela presença do feminino e do masculino. Como quando Maria, ao pé da cruz de seu filho amado, se tornou nossa mãe.

Em Maria, nossa mãe do Céu, volto-me para a presença de nossas queridas mães terrenas, pedindo que o bom Deus as abençoe e as proteja na sua vida de mulheres e na sua vocação de mães. De modo todo particular torno presente as mamães feridas, esquecidas e abandonadas que de tantas formas sofrem a dor de seus filhos, as carências dos bens materiais e espirituais no amparo de sua missão de mães e que acima de tudo vivem a experiência do abandono afetivo e humano. Digo para cada mulher, onde cada uma se encontra, que Deus a ama, assim, com esse seu jeitinho, e que nós também a amamos e  rezamos em sua intenção. A maternidade física e espiritual é um grande bem e dom de Deus para toda a humanidade.

Queridas mamães, na passagem do “dia das mães”, na gratidão, no amor e também na condição de filho, lhes digo: Obrigado porque Deus as pensou. Obrigado porque Ele as chamou à vida, por fazê-las mulheres, mães, presenças vivas de sua ternura e de seu amor no tempo. É pela vida de cada mulher, de cada mãe, por sua doação silenciosa e amorosa em nossas famílias, pela sua presença feminina na geração dos valores da vida, pela sua maternidade humana e espiritual, é que louvo e bendigo a Deus.

Não esqueço em minhas preces de todas aquelas mulheres que, tocadas pela generosidade de um amor desinteressado e gratuito, consagraram suas vidas e sua maternidade no anúncio do Reino de Deus através do serviço na evangelização pastoral, no ensino, nos hospitais, nos asilos, nos orfanatos, nas missões e no amor aos mais pobres, transformando-se, assim, em mães dos que não tem mãe.

Que o Senhor as abençoe, as proteja, as guie e as ilumine sempre no caminho da vida. Que Maria, a Mãe das Mães, nos ensine a sempre mais buscar a vontade do Pai, seguindo os passos e a vida de Jesus.

 

Minha gratidão, preces e bênção,
Padre Evaristo Debiasi

 

Leave A Comment