//#PrayingForFatherMourad

#PrayingForFatherMourad

2015-06-19T19:00:58+00:00junho 19th, 2015|Notícias|

“Do fundo do nosso coração, agradecemos aos benfeitores da Ajuda à Igreja que Sofre pela solidariedade que demonstraram pelo povo sírio que sofre e, em particular, pelos que estão em nossa região. E nós lhe pedimos que continuem rezando por nós.”

Esta foi uma das últimas mensagens enviadas à Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) pelo padre Jacques Mourad, sequestrado em Qaryatayn na Síria, no dia 21 de maio deste ano. A AIS vinha apoiando o trabalho deste sacerdote e monge desde 2004, e especialmente desde o início da crise síria em 2011.

Agora – em 21 de junho, exatamente um mês a partir do dia em que ele foi raptado – A AIS está convidando todas as pessoas a rezarem pelo Padre Mourad, e para toda a população da Síria. Os 21 escritórios nacionais da AIS estão lançando uma campanha através dos meios de comunicação e mídias sociais, usando a hashtag: #PrayingForFatherMourad.

A comunidade monástica em Deir Mar Musa, o mosteiro fundado na Síria, ao norte de Damasco, pelo sacerdote italiano Padre Paolo Dall’Oglio, recebeu esta iniciativa da AIS com alegria. “Suas orações são muito importantes”, Padre Jihad Youssef disse à AIS, “não só para os cristãos da Síria, mas também para os muitos, muitos muçulmanos que são, de fato, as primeiras vítimas do fundamentalismo. Em termos de números absolutos, eles são os únicos que sofrem mais nas mãos de seus próprios correligionários”.

Padre Youssef, também um monge em Deir Mar Musa, recordou que na área de Qaryatayn Padre Jacques tinha se tornado um ponto de referência não só para os cristãos, mas também para a comunidade islâmica na região. “Ele era muito respeitado, até mesmo pelos imãs e sheiks”, ele disse para a AIS. “No mosteiro de Mar Elias, onde viveu, recebeu mais de 50 famílias muçulmanas, com mais de 100 crianças.” Padre Jacques também ajudou essas famílias a reconstruir suas próprias casas em ruínas e lhes deu comida e medicamentos com o apoio AIS.

O responsável pelos projetos para o Oriente Médio da Ajuda à Igreja que Sofre, Padre Andrzej Halemba, comentou: “Padre Jacques sempre ajudou a todas as pessoas, sejam eles cristãos ou muçulmanos Ele ajudou a todos, mas nunca tomou partido. Por que um homem como esse seria raptado? Nós podemos ver mais uma vez como a guerra está reivindicando as melhores pessoas. Padre Jacques é um líder espiritual de cristãos e muçulmanos. As pessoas de ambas as religiões olham para ele e confiam nele.”

Como o próprio Padre Mourad havia escrito anteriormente à AIS, “Nosso trabalho em nome dos muçulmanos é uma expressão simples da Igreja, que é chamada para ajudar todas as pessoas, seja os pobres, os doentes, os criminosos, pecadores ou perseguidos.”

Também foi sequestrado junto com o Padre Mourad um leigo colaborador, Boutros Hanna Dekermenjian, um cristão armênio de 38 anos que tinha tentado impedir seu sequestro. Como o Padre Youssef confirmou para a AIS, não há notícias até o presente momento, nem em relação ao destino dos dois reféns nem em relação à identidade dos sequestradores. Padre Youssef convida a todos nós para nos unirmos em oração, olhar para a situação atual dos cristãos no Oriente Médio como “uma verdadeira prova de fé. Se realmente amamos a Cristo crucificado, então estaremos dispostos a nos oferecer para os outros”.

Leave A Comment