//Petição contra a lei Anti-Blasfêmia no Paquistão

Petição contra a lei Anti-Blasfêmia no Paquistão

2018-05-14T10:25:37+00:00 junho 24th, 2010|Notícias|

A ACN Brasil, em comunhão com a seção francesa, lança a campanha pela abolição da “Lei Anti-blasfêmia” no Paquistão, que ocasiona graves injustiças contra os cristãos. A iniciativa envolve uma petição que deverá ser encaminhada ao governo paquistanês e propõe ainda uma corrente mundial de orações pelas vítimas.

A lei da blasfêmia pode condenar à morte qualquer pessoa que ofenda o Alcorão ou o profeta Maomé. Ela foi promulgada pelo então ditador do Paquistão Zia-ul-Haq, na década de 80. Desde então, tornou-se fonte de contínuas violências contra cristãos e fiéis de outras religiões minoritárias.

São acusações muitas vezes falsas e motivadas por interesses pessoais onde, uma única testemunha, sem nenhuma prova, pode ser suficiente para a condenação, gerando escândalos e impulsionando multidões a fazerem justiça com as próprias mãos.

“A lei é ambígua: uma pessoa pode ser acusada sem provas. É utilizada muitas vezes por razões pessoais e para promover vinganças. Constitui uma grave violação dos direitos humanos”, explica Marc Fromager, responsável pela AIS na França.

“Tal lei, que deveria proteger o sagrado, é utilizada para oprimir e perseguir as minorias religiosas no Paquistão, entre elas os cristãos”, diz o bispo de Faisalabad, Dom Joseph Coutts.

A Comissão Nacional para os Direitos Humanos e outros grupos da sociedade civil, inclusive muçulmanos, contestam abertamente a lei.”A lei da blasfêmia deve ser abolida o quanto antes. Ela ofende o Islã e é uma vergonha para o Paquistão”, declarou Ashgar Ali Engineer, teólogo e jurista muçulmano, especialista em lei islâmica à Agência Fides.

“Pedimos ao Governo do Paquistão a abolição imediata da lei sobre a blasfêmia, em particular do parágrafo 295 C do Código Penal, que prevê a pena de morte para os culpados; pedimos ao governo que garanta os direitos de todas as minorias religiosas do país”, indica o texto da petição.

A Comissão Justiça e Paz da Conferência dos Bispos Católicos calcula que entre 1986 e 2010, 993 pessoas foram vitimadas por esta lei, das quais 120 eram cristãos. Ajude nossos irmãos cristãos do Paquistão aderindo a esta causa!


Petição encerada! Agradecemos a todos que se uniram a essa causa!


Veja também:

Dom Joseph Coutts Capelas para presos

3 Comments

  1. Patricia R. Miziara Papa 10 de julho de 2010 at 19:06 - Reply

    Todos devem ter direito a defesa!

  2. elizabeth tomie nascimento 22 de julho de 2010 at 02:45 - Reply

    PAZ E BEM..A NOSSA RELIGIÃO É A MAIS CERTA..SOMOS PERSEGUIDOS A MAIS DE DOIS MIL ANOS..E ESTAMOS FIRME E FORTE ,PORQUE ‘DEUS’ ESTA CONOSCO,SOMOS OBEDIENTES A UM SÓ PASTOR ‘JESUS’…SOU CATÓLICA GRAÇAS A DEUS..AMO A MINHA RELIGIÃO..QUE É MUITO RICA EM SABEDORIA DE ‘DEUS’..

  3. Arnildo 17 de agosto de 2010 at 15:22 - Reply

    Se a sociedade e os cristãos não abrirem os olhos nossos descendentes terão o direito á cultuar o DEUS VIVO Totalmente arrancados ;Aliás já tem “LEIS” FIRMES NESTE PROPÓSITO DIABÓLICO!!

    Inclusive politicos que a gente elege para defender nossos direitos e os mesmos se deixam corromper por essa sociedade massacradora dos direitos CRISTÃOS !

    GOSTARIA DE DIVULGAR ESTE SITE EM MEU BLOG!!!!

Leave A Comment