//Parlamento Europeu organiza pela primeira vez audiência pública sobre os cristãos perseguidos

Parlamento Europeu organiza pela primeira vez audiência pública sobre os cristãos perseguidos

2018-05-14T10:04:39+00:00 novembro 28th, 2017|Notícias|

A Fundação Pontifícia ACN – Ajuda à Igreja que Sofre – foi convidada a apresentar o seu relatório publicado recentemente “Perseguidos e Esquecidos?” para o Parlamento Europeu e a comentar sobre possíveis soluções para questões que envolvem os cristãs perseguidos.

Enquanto muitos países ao redor do mundo viviam a “quarta-feira vermelha”, lembrando o sacrifício dos mártires pela fé, o Parlamento Europeu realizava uma audiência pública na qual, pela primeira vez, se procurou especialmente reunir informações sobre a perseguição global dos cristãos. A ACN foi convidada a fornecer informações de base factual, tal como as contidas na edição recente (2015-2017) do Relatório “Perseguidos e Esquecidos?”, publicação bienal sobre a perseguição contra os cristãos.

A perseguição pelo mundo

O sumário executivo do relatório com as principais conclusões e uma revisão país por país dos casos de perseguição foi apresentado ao representante da ONU e ao Enviado Especial da União Europeia para a Liberdade de Religião, por Marcela Szymanski, do escritório da ACN para a União Europeia. O relatório suscitou interesse especialmente com relação aos países em que os membros do Parlamento Europeu não estavam cientes de que a perseguição cristã era tão aguda como, por exemplo, na Índia, na China e na Nigéria.

Como muitos dos oradores anteriores já haviam descrito uma imagem realista e sombria da crescente perseguição contra os cristãos, a ACN também forneceu alguns estudos de casos positivos, em destaque uma atualização do Projeto de Reconstrução de Nínive – um esforço da instituição para reconstruir lares cristãos, igrejas e instituições religiosas no Iraque após a devastação casada pelo grupo autodenominado Estado Islâmico. Este último ponto recebeu uma atenção especial. Ademais, a unidade de apoio dos parlamentares o tomou como exemplo concreto de apoio à região. Pois ajudando os cristãos perseguidos a retornarem para suas casas, se contribui para a manutenção da pluralidade da sociedade iraquiana.

O Relator Especial da ONU para a Liberdade de Religião, Ahmed Shaheed, indicou que, nos próximos meses, a ONU procurará especialmente a situação dos cristãos na Indonésia, no Paquistão e no Norte da África. Jan Figel, o Enviado Especial da UE, revelou que ele está trabalhando com seus colegas para enfatizar seus contatos com países onde a perseguição ocorre, buscando defender principalmente à “cidadania” e promovendo a igualdade de todos independentemente de sua fé.

Conclusões da audiência

Os membros do Parlamento Europeu concluíram com uma nota agradecendo aos participantes pela qualidade da informação. Além disso, declararam a necessidade de rever os instrumentos à para promover a liberdade de religião e a educação religiosa.

O Departamento de Assuntos Públicos da ACN, através da divulgação de seus relatórios “Liberdade Religiosa” e “Perseguidos e Esquecidos?”, bem como, a disponibilização de testemunhos de primeira mão dos parceiros de projetos trabalhando nos países em questão, procura ajudar a informar os decisores políticos sobre questões relacionadas à perseguição de cristãos em todo o mundo.

Leave A Comment