“As irmãs estão dando a muitas pessoas um verdadeiro impulso de fé e esperança neste Natal, mostrando ao povo que eles não estão sozinhos, estamos pensando neles e tentando ajudar.”

A comunidade de Irmãs Caldeias estão prestes a entrar em sua van cheia de queijo, carne enlatada, leite em pó, óleo, sal, açúcar, sabão e outros itens de necessidades básicas para montar cestas que serão distribuídas entre a população pobre do norte do Iraque. A missão “Natal de Misericórdia” esta acontecendo graças a ajuda direta da AIS.

O “pacote” de ajuda está sendo enviado esta semana em meio a contínuos relatos de dificuldades e da imensa pobreza que vem passando as pessoas no norte do Iraque. Este é o 3 “pacote” de ajuda enviado para o mesmo projeto, desde o último Natal, dada a necessidade extrema e o impacto positivo que a ajuda traz para este povo.

Após retornar do Iraque, onde verificou as reais necessidades da região, Marie-Ange constatou a importância que há nos trabalhos realizados pelas Irmãs: “Elas estão dando a muitas pessoas um verdadeiro impulso de fé e esperança neste Natal, mostrando ao povo que eles não estão sozinhos, que os seus irmãos e irmãs na fé de outros lugares do mundo estão pensando neles e tentando ajudar.”

Milhares de pessoas são esperadas na distribuição das cestas básicas, com prioridade para os idosos e pessoas com outras necessidades especiais. A ajuda vem como parte do compromisso contínuo da AIS para uma comunidade cristã em uma região onde o êxodo quase extinguiu com os fieis cristãos.

Na última primavera, a AIS ajudou na construção de casas temporárias para os cristãos da Síria, próximo a capital Damasco. E também apoiou os refugiados cristãos iraquianos na Jordânia e Turquia.

Uma e outra vez, o bispo da Síria Antoine Audo de Aleppo, que está coordenando o trabalho de assistência da AIS na região, sublinhou a importância de fornecer qualquer tipo de ajuda que for possível.

Em uma visita a Istambul no mês passado, Neville Kyrke-Smith, Diretor da AIS da Inglaterra, reuniu-se com o Monsenhor François Yakan, que dirige uma organização de apoio a refugiados cristãos iraquianos. “Nós estamos oferecendo esperança para este povo, e graças à AIS o amor de Cristo chega até nós e nos ajuda na prática. A ajuda da AIS através da fé e da solidariedade significa muito para nós, e pela oração nos sentimos unidos com vocês todos os dias”, disse o Monsenhor Yakan.