//Menina encontrada viva em uma pilha de cadáveres no Nepal

Menina encontrada viva em uma pilha de cadáveres no Nepal

2015-08-26T13:23:19+00:00junho 1st, 2015|Notícias|

Neste mês de maio outro terremoto sacudiu o Nepal que ainda se recupera de um dos maiores tremores de terra da sua história ocorrido no último 25 de abril. Novamente, milhares de casas foram destruídas e mais uma vez, em meio aos escombros, encontraram uma “criança milagre”, de quatro anos que os agentes de resgate pensaram estar morta. Ao encontrá-la com vida em uma pilha de cadáveres, a pequena se converteu em motivo de alegria para os católicos no Nepal.

Sujina Ghale foi encontrada naquele dia sob os escombros da sua casa, localizada em Tipling, duas horas depois do terremoto. Sua mãe Chaju, através de uma nota à Organização Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) relatou: “Como todas as manhãs eu saí para cuidar do gado. Quando voltei para a minha casa, encontrei a minha filha entre os corpos que os habitantes tinham empilhado para a cremação”.

Chaju não estava convencida de que sua filha estava morta e implorou para que os agentes da área de saúde da localidade revisassem. As autoridades mandaram a menina ao hospital de Kathmandu, e ao examinaram a “menina milagre”, como ficou conhecida a pequena Sujina, ela estava viva e agora está se recuperando. Sujina converteu-se em motivo de alegria para os católicos desta região.

No Nepal existem aproximadamente 10 mil católicos, no meio de uma nação majoritariamente hinduísta com mais de 28 milhões de habitantes.

Devido ao terremoto mais de 8 mil pessoas morreram e cerca de 500 mil lares foram destruídos.

A Igreja e distintas organizações católicas, como por exemplo a Caritas e a Ajuda à Igreja que Sofre trabalham incansavelmente para construir albergues, centros de aconselhamento, cuidam dos necessitados e realizam diversos programas para enfrentar a difícil situação socioeconômica em meio à devastação dos últimos abalos sísmicos.

No anterior terremoto o bebê Sonit Awal, de apenas quatro meses se converteu em um símbolo de esperança em meio à destruição do terremoto de 7.9 graus de magnitude que arrasou regiões inteiras do Nepal no sábado 25 de abril. O bebê foi encontrado quase 24 horas depois do sismo sob os escombros de sua casa.

Leave A Comment