//Menina cristã convertida à força ao Islã consegue fugir

Menina cristã convertida à força ao Islã consegue fugir

2016-09-28T20:15:55+00:00agosto 8th, 2016|Notícias|

Asma, uma menina cristã – surda-muda – fugiu de um homem muçulmano que a tinha raptado, forçado a converter-se ao Islamismo e ao casamento islâmico. Após a fuga, a menina e a sua família, que se encontram Punjab no Paquistão, foram ameaçadas de morte pelos religiosos muçulmanos. De acordo com eles, Aysha, nome islâmico pelo qual é tratada, não pode regressar à sua família de origemvisto que se converteu ao Islã e se casou com um muçulmano.

Asma foi raptada há cinco meses pelo seu vizinho Ghulam Hussain, um muçulmano de grande influência na polícia e no mundo político. Hussain ameaçou o pai de Asma, Gulzar Masih, que se dirigiu à polícia local para relatar os fatos. No entanto, a polícia o “convidou” a entregar a sua filha ao marido. Agora, após a apresentação de uma queixa, o caso está em tribunal.

A agência Fides informa que Ghulam Hussain, o raptor da menina apresentou o certificado de uma madraça (escola corânica) que certifica a conversão de Asma e também apresentou o documento do casamento. A advogada de Asma e da sua família explicou que ambos os documentos foram falsificados e que as assinaturas da menina foram extorquidas à força.

Nasir Saeed, diretor da ONG “CLAAS”, que está a acompanhar o caso, explicou: “Os casos de conversão forçada e de rapto de meninas hindus e cristãs estão aumentando e demonstram o fracasso das instituições ao garantir a impunidade. A polícia e o poder judicial são cúmplices e não defendem a lei. Por esta razão, muitos hindus e cristãos no Paquistão, desanimados, começaram a emigrar para a Índia e para outros países: o Paquistão não os protege e eles sentem que as suas vidas e os seus bens estão em constante perigo”.

No Paquistão, o rapto de meninas pertencentes a minorias religiosas e a conversão forçada ao Islã é um fenômeno generalizado. Todos os anos cerca de 700 meninas cristãs e 300 meninas hindus são afetadas. Estes números referem-se apenas aos casos que são denunciados ou que chegam a tribunal.

3 Comments

  1. Maria Ignez Hayama 16 de agosto de 2016 at 23:22 - Reply

    Sou apaixonada por esta entidade.
    Há anos contribuo, e cada vez mais, me sinto na obrigação de contribuir.
    Não tenho tido muito sucesso em repassar o boletim e solicitar ajuda.
    “Às pessoas ” com quem falo preferem ajudar a própria comunidade. Não têm sensibilidade penso eu. Só consegui uma amiga que pensa como Eu. Meu desejo é ajudar ainda mais. Não posso obrigar ninguém, mas sei que elas têm condições. Peço a Deus que toque o coração de todos. Esta Obra é grande , e difícil,mas pra Deus nada é impossível. Sou feliz por poder contribuir.

  2. Nilton Mendes 17 de agosto de 2016 at 02:02 - Reply

    Maria Ignez. Conheci essa entidade há pouco mais de 1 mês. Aprofundei-me sobre as obras, os vídeos e as histórias contadas e pude perceber o quanto nós não estamos nem aí para essa pobreza e desgraça toda que ocorre no mundo. É muita tristeza e nós aqui vivendo nossas vidas numa boa. Essas pessoas que suportam tantas adversidades… não tenho nem palavras tamanha é minha admiração por elas. São verdadeiros Cristãos. Devemos ajudar o quanto podermos, sempre. É impossível não ver Jesus no rosto desse povo sofredor, impossível.

  3. Gelson José Bolzan SADIM 19 de outubro de 2016 at 10:53 - Reply

    Agora é o tempo de nos animarmos , nos alegrar-nos, de sermos agradecidos, justamente por conta dessas contingências mil que nos acometem. Satanás está por demais encolerizado, mas, bem entendido, só ele sabe e tem plena certeza de sua derrota, de sua condição de vencido, mas ele é o pai da mentira e, com toda a artimanha e inteligência, ele trabalha, incansavelmente, no sentido de nos fazer convencer do contrário. Aqui, entra as Palavras de Jesus Nosso Senhor para nos iluminar nessas densas trevas em que vivemos:- Jo 3, 16-21; Lc 16,8 ; Sl 37/36 ; Ap 3, 14-22 ; Ap 21, 1-8. Vamos assumir nossa condição de soldados(as), pois estamos em plena III guerra mundial, mas, bem entendido, é com a nossa condição de cristãos e cristãs, com o uso da Palavra, em coerência com a nossa vida de cristãos e cristãs, é que vamos desmascarar e vencer essa tal guerra, eis a verdadeira arma. Assim nos exortava o jovem Karol Wojtyla – o então papa são João Paulo II, centelha de luz para esse “mundo velho e sem porteira”, aliás, tal centelha já foi iniciada, mais uma vez, como que, um segundo Pentecostes acontecendo na Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 16, 13-20 ; 28, 18-20) com a convocação do Concílio Ecumênico Vaticano II, pelo então papa São João XXIII, bendito seja Deus !!! Eu, Gelson José Bolzan SADIM, envolvido numa situação muito, mas muito mesmo delicada em termos econômicos, de maneira que, nem consigo sequer, sair daqui da minha cidade para ir à capital, para visitar um homem segundo o coração de Deus, o padre Evaristo Debiase, mesmo assim, digo que estou feliz, pois sei que essa página do Livro da minha vida, já está sendo virada (SL 22, 4), essa tormenta já está passando e penso que meu desejo será realizado:- visitar o padre Evaristo Debiase, amém !!!

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!